A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

06/01/2014 15:15

A contra gosto, secretário da Juventude se prepara para voltar à Câmara

Josemil Arruda e Kleber Clajus
Herculano Borges sendo empossado no final de abril do ano passado (Foto: arquivo)Herculano Borges sendo empossado no final de abril do ano passado (Foto: arquivo)

Há apenas oito meses no cargo, o secretário estadual da Juventude, Herculano Borges, está se preparando para retornar à Câmara de Campo Grande, atendendo a determinação do governador André Puccinelli, que definiu o dia 31 de janeiro como a data limite para a saída dos integrantes do primeiro escalão que pretendem se candidatar nas eleições deste ano. Borges é pré-candidato a deputado estadual.

Voltando à Câmara, Herculano Borges reassumirá a vaga hoje ocupada pela suplente Juliana Zorzo (PSC). Quando entrou no governo do Estado em 29 de abril do ano passado, Herculano também estava filiado ao PSC, mas acabou migrando para o SDD, partido que deve ser aliado do PMDB na disputa eleitoral de 2014.

Embora esteja se preparando para retomar o mandato parlamentar na Câmara, Herculano Borges não esconde sua vontade de permanecer no cargo de secretário pelo menos até o começo de abril, quando termina o prazo legal de desincompatibilização (seis meses antes do pleito) dos que pretendem se candidatar.

“Minha perspectiva era ficar até 2 de abril por causa dos projetos que demos início no ano passado e estão prontos para serem executados em 2014”, afirmou Herculando, citando como exemplos os projetos Estação Juventude, que já tem licitação aberta para compra de um ônibus para tratar assuntos de juventude em Campo Grande e Dourados; o Credjovem, com linha de crédito para jovens empreendedores.

As principais metas, porém, Herculano Borges orgulha-se de já ter implantado em Mato Grosso do Sul, a criação do Conselho Estadual da Juventude e a estruturação do Plano Estadual de Juventude para os próximos 10 anos. “Em ambos os casos estamos só aguardando decreto do governador”, pontuou.

Oposição a Bernal – Na volta à Câmara, Herculano deve continuar mantendo uma postura crítica em relação à gestão do prefeito Alcides Bernal (PP). Indagado se haveria possibilidade de integrar a base de apoio a Bernal, o secretário respondeu: “A possibilidade é pequena, mas vamos analisar a situação”.

Herculano Borges disse que tem procurado estar bem informado sobre os acontecimentos da Câmara de Campo Grande, através de permanente contato com vereadores. Quanto ao trabalho da Comissão Processante e a possibilidade de cassação do prefeito Alcides Bernal, o secretário prefere se posicionar quando voltar à vereança.

A vereadora Juliana Zorzo lamenta ter de voltar à suplência. “Sempre houve possibilidade dele (Herculano Borges) retornar. Gostaria de continuar na Câmara, mas decisão não é minha. Estou tranqüila e vou aguardar a notificação”, declarou ela.

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions