A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

24/03/2009 17:20

André e presidente da International Paper discutem crise

Redação

O governador André Puccinelli (PMDB) e o presidente mundial da International Paper, John Faraci, se encontraram nesta tarde e, entre outros assuntos, discutiram os efeitos da crise econômica sobre Mato Grosso do Sul.

Puccinelli garantiu que o pior da crise já passou e que os estados industrializados tiveram um impacto maior.

"Acreditamos que em Mato Grosso do Sul já chegamos no máximo da crise. De agora pra frente as coisas devem se equilibrar", declarou o governador.

Os dois discutiram nesta tarde as perspectivas de Mato Grosso do Sul e do grupo empresarial em relação ao início do funcionamento pleno da indústria de papel e celulose de Três Lagoas.

A fábrica, fruto do consórcio de ativos entre a International Paper e a VCP (Votorantim Celulose e Papel), começa a funcionar em ritmo industrial na próxima segunda-feira.

A expectativa é de geração de cerca de 30 mil novos empregos diretos e indiretos em Mato Grosso do Sul.

Em sua 6ª visita ao Estado, John Faraci agradeceu o apoio garantido pelo governo durante todo o processo de instalação da indústria e cobrou a melhoria da MS 395, que liga Três Lagoas a Anaurilândia, na divisa sul com São Paulo.

Puccinelli explicou que a estrada está sendo federalizada e que o Estado, e parceria com o Dnit (Departamento Nacional de Infra-Estrutura e Transportes) vai trabalhar no recapeamento e asfaltamento.

Segundo Faraci, a conclusão da planta industrial da International Paper em Três Lagoas, a primeira de produção de papel fora da América do Norte, é uma aposta no potencial de Mato Grosso do Sul.

Ao final da reunião, André recebeu do presidente da International Paper uma caixa de papel do lote inaugural produzido pela indústria.

A fábrica de papel em Três Lagoas representa um investimento de US$ 300 milhões. A empresa prevê ampliação da sua produção no Brasil para 1 milhão de toneladas de papel ao ano.

O projeto para construção de uma fábrica em Mato Grosso do Sul existe há aproximadamente duas décadas, quando a IP começou a plantar as primeiras florestas em Três Lagoas.

Em 2006, a empresa realizou uma troca de ativos com a VCP. Pela troca, a IP adquiriu a fábrica de papel e celulose de Luiz Antonio e a VCP ficou com a base florestal no Mato Grosso do Sul e ainda com o projeto da fábrica de celulose.

Em dezembro de 2008, a International Paper concluiu mais um dos marcos na construção da Fábrica de Papel em Três Lagoas.

Após os testes das máquinas (fase chamada de comissionamento), a linha de acabamento da nova unidade foi entregue. O papel Chamex no formato A4, já está sendo cortado, embalado e paletizado em Três Lagoas. As bobinas de papel foram trazidas de São Paulo.

As fábricas da Votorantim e International representam o maior investimento privado de Mato Grosso do Sul, e devem aumentar o PIB (Produto Interno Bruto) nacional em 0,15%, o PIB do Estado em 13% e a economia do município de Três Lagoas em 300%.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions