A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

13/05/2013 16:56

André nega que apoio a Dilma seja troca por empréstimo e alfineta PT

Zemil Rocha e Jéssica Benitez
André diz que fez a lição de casa e por isso teve o empréstimo do BNDES (Foto: Marcos Ermínio)André diz que fez a "lição de casa" e por isso teve o empréstimo do BNDES (Foto: Marcos Ermínio)

O governador André Puccinelli negou, nesta segunda-feira, que o apoio à reeleição da presidente Dilma Roussef (PT) tenha sido motivado pelo empréstimo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Junto com a contrapartida do Estado, o crédito conquistado junto ao BNDES vai garantir investimento de R$ 1,2 bilhão em obras de infraestrutura no Mato Grosso do Sul.

Segundo André, o empréstimo foi assegurado graças ao empenho do atual governo, à sua seriedade no plano fiscal. “Não tem nada a ver uma coisa com a outra porque os números que o governo do PT deixou para mim eram péssimos. Eu fiz jus”, afirmou ele.

Com esse mais de R$ 1,2 bilhão do BNDES, segundo André, o endividamento do Estado vai a 128% da Receita Corrente Líquida. “Sem o empréstimo, me entregaram o Estado com endividamento de 181% da Receita”, comparou o governante.

O comentário do governador foi feito depois da cerimônia de entrega de tablets e bicicletas a alunos da Rede Estadual de Ensino, motivo pelo qual ilustrou situação com as tarefas escolares bem feitas que geram premiação. “Eu igual aos alunos daqui; fiz a lição de casa, me entregaram mais esse empréstimo e eu baixei para 128% da Receita. Eu fiz por mérito”, declarou.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions