A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Agosto de 2017

13/03/2014 16:27

Após cidade ficar parada, vereadores pedem renascimento com Gilmar

Edivaldo Bitencourt e Leonardo Rocha
Prefeito ouviu pedidos dos vereadores na tarde de hoje no Paço Municipal (Foto: Cleber Gellio)Prefeito ouviu pedidos dos vereadores na tarde de hoje no Paço Municipal (Foto: Cleber Gellio)

O principal desafio do prefeito Gilmar Olarte (PP) será retomar os investimentos nas áreas de saúde e assistência social e a política de desenvolvimento industrial de Campo Grande. Desde a posse do prefeito cassado, Alcides Bernal (PP), a Capital vinha perdendo investimentos de novas empresas e a oportunidade de criar novos empregos.

Segundo o vereador Edil Albuquerque (PMDB), uma fábrica de tabletes aguarda, desde janeiro do ano passado, a assinatura do prefeito, para tirar do papel um projeto que prevê investimentos de R$ 150 milhões a R$ 180 milhões. “O novo prefeito deve receber os novos empresários”, pediu.

O peemedebista disse que vários investimentos deixaram de ser feitos porque Bernal não recebia os empresários. A Fecomércio (Federação do Comercio de Mato Grosso do Sul), por exemplo, manteve por quase um ano o projeto para investir R$ 45 milhões na Capital no ano passado.

Nas Moreninhas, segundo o vereador Coringa (PSD), a má vontade de Bernal comprometeu a ativação de novas indústrias no pólo industrial da região. Ele disse que só o shopping na região, que também emperrou na gestão anterior, poderia gerar 700 empregos diretos.

Bernal também deixou a desejar na área de saúde, segundo o vereador Jamal Salem (PR). Ele disse que o gestor cassado abriu 138 sindicâncias contra os médicos e não tomou nenhuma medida para implementar as promessas de campanha, como melhorar o atendimento nas unidades básicas de saúde.

No ano passado, a Secretaria Municipal de Saúde deixou de investir R$ 42 milhões, apesar de contar com o dinheiro em caixa. Apesar do secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, ter alegado que estava guardando dinheiro enquanto o sistema de emergência estava um caos, o município corre risco de perder recursos federais.

Presidente da CPI do Calote, que levou a cassação do mandato de Bernal, Paulo Siufi (PMDB) pediu que todos os contratos com fornecedores sejam divulgados para evitar os problemas de prestação de contas . “Não vamos deixar de fiscalizar essa parte”, avisou o peemedebista.

Gilmar chegou ao Paço Municipal acompanhado por aliados e vereadores (Foto: Cleber Gellio)Gilmar chegou ao Paço Municipal acompanhado por aliados e vereadores (Foto: Cleber Gellio)
Prefeito chega à prefeitura para assumir administração de Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)Prefeito chega à prefeitura para assumir administração de Campo Grande (Foto: Cleber Gellio)

Coringa ainda citou que os bairros estão abandonados, com ruas tomadas por buracos e áreas públicas pelo matagal. “O Nova Lima parece que passou por uma guerra, de tão abandonado”, lamentou o vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB). “O Bernal não cumpriu as promessas”, criticou.

A mesma opinião tem o vereador Chocolate (PP). “O Bernal deu pouco atenção para os mais pobres”, afirmou o ex-aliado, rechaçando um dos principais slogans de Bernal: “as pessoas em primeiro lugar”.

Olarte ouviu os vereadores e prometeu uma gestão compartilhada, junto com a Câmara Municipal, Ministério Público e Tribunal de Contas.




Resumindo, o Bernal ferrou com Campo Grande de todos os modos durante sua passagem pela prefeitura.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 13/03/2014 17:06:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions