A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

22/05/2015 11:05

Audiência Pública sobre direitos e cuidados com animais acontece na terça

Priscilla Peres
Médico veterinário, deputado abraçou a causa dos animais. (Foto: Marco Miatelo)Médico veterinário, deputado abraçou a causa dos animais. (Foto: Marco Miatelo)

O abandono de animais e descarte de carcaças será tema de Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Na terça-feira (26), às 14h, deputados vão debater maneiras de proteger os animais. A pauta “Eles não falam, mas têm direitos”, foi proposta pelo deputado Marcio Fernandes (PTdoB).

Médico veterinário, Fernandes decidiu abraçar a causa após presenciar inúmeras situações de descaso com os animais e ser questionado pela população. “Precisamos de soluções imediatas para proteger os direitos dos animais. Além do lado humano, colocamos em destaque questões de saúde pública”, explica.

O destino dado as carcaças dos animais será um dos temas abordados, visto que a população desconhece a existência de um local para levar seu animal após a morte. Devido a isso, é comum as pessoas enterrarem no próprio quintal de casa, jogar em terrenos baldios ou colocar no lixo comum. O descarte incorreto dessas carcaças pode gerar riscos epidemiológicos, que causam prejuízos tanto ao meio ambiente quanto à disseminação de doenças entre os humanos.

Segundo o médico veterinário da Vigilância Sanitária, Leonardo Azambuja Jacarandá, existem muitas deficiências em relação ao assunto constatadas na experiência do dia a dia do profissional no órgão, como o descarte de animais mortos em terrenos baldios, entre outros locais impróprios. “É uma questão de educação por parte das pessoas, educação sanitária eu diria, além da falta de informação”, relata Leonardo.

Outro assunto é o abandono de animais; situação cada vez mais preocupante no Estado. Os inúmeros casos de denúncias de maus tratos contra os animais fortaleceram a audiência pública, que já tem garantida a participação do Ministério Público Estadual, entre outros órgãos de fiscalização.

Serão discutidas algumas soluções como a castração aos animais, campanhas de combate a leishmaniose, criação de um conselho e/ou delegacia especializada para tratar dos maus tratos dos animais e projetos de lei.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions