A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

13/08/2018 13:15

Autoridades buscam apoio de bancada federal para ampliar repasse do SUS

Audiência pública discutiu nesta manhã (13) o financiamento da saúde em Mato Grosso do Sul

Leonardo Rocha e Kleber Clajus
Audiência ocorreu no plenário da Assembleia, em Campo Grande (Foto: Luciana Nassar/ALMS)Audiência ocorreu no plenário da Assembleia, em Campo Grande (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

As autoridades da área de saúde do Estado e de Campo Grande vão buscar ajuda da bancada federal para tentar melhorar o refinanciamento do SUS (Sistema Único de Saúde), por parte da União, em Mato Grosso do Sul. Eles entendem que precisam ampliar o valor do repasse para as unidades de saúde e custeio no setor.

Foi realizada uma audiência pública sobre o tema, nesta manhã (13), na Assembleia Legislativa, que teve a participação de Carlos Coimbra, secretário estadual de Saúde e também do município, Marcelo Vilela, além da promotora Filomena Aparecida Depolito Fluminhan e de representantes do setor.

“Esta é uma discussão antiga (financiamento) que novamente voltou à tona, que tem origem na deficiência pública do País, com o subfinanciamento do SUS que é feito pela União”, disse a promotora, durante evento proposto pelo deputado Paulo Siufi (MDB).

Ela ponderou que o próximo passo será uma reunião com a bancada federal de Mato Grosso do Sul para que este pleito (aumento do repasse) seja levado ao Ministério da Saúde, assim como servir de discussão no Congresso Nacional. “Queremos que seja definido um percentual mínimo para União repassar para área de saúde, que será cobrado pelos estados e municípios”.

Durante o evento foi descrito que o Estado deve investir 12% do seu orçamento em saúde, enquanto que a prefeitura de Campo Grande 15%, no entanto a média de gastos é de 24% do poder público, sendo que o município chega ao patamar de 36%.

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) já tinha apresentado esta demanda no final do mês passado, ao ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, que prometeu levar a questão para o Ministério da Saúde, para averiguar se poderia haver aumento no repasse.

Hospital do Trauma – A promotora também revelou que vai haver uma reunião no dia 03 de agosto, com os gestores estaduais e municipais, além do MPE (Ministério Público Estadual) e MPF (Ministério Público Federal), para tentar resolver o impasse em relação ao Hospital do Trauma. Uma das demandas é o recurso que a União precisa enviar.

Havia um compromisso do ex-ministro da Saúde, Ricardo Barros, de enviar R$ 6 milhões para o Hospital do Trauma. Marun tinha dito que iria buscar em Brasília o “empenho deste recurso”, para que haja a liberação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions