ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  07    CAMPO GRANDE 20º

Política

Bancada federal de MS escolhe Nelsinho como líder em Brasília

Cargo serve para interlocução das demandas apresentadas pelos 11 integrantes na capital federal

Por Mayara Bueno e Aline dos Santos | 19/02/2019 14:55
Governador do Estado, Reinaldo Azambuja, reunido com a bancada federal de MS e outros integrantes do governo, em Brasília. (Foto: Divulgação).
Governador do Estado, Reinaldo Azambuja, reunido com a bancada federal de MS e outros integrantes do governo, em Brasília. (Foto: Divulgação).

O senador Nelson Trad Filho (PSD) foi escolhido coordenador da bancada federal de Mato Grosso do Sul, em Brasília. Os 11 parlamentares do Estado, que incluem oito deputados federais e três senadores, se reuniram na tarde desta terça-feira (dia 19), na capital federal, com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Neste ano, seria a vez da senadora Simone Tebet (MDB) ocupar o cargo – até 2018, o ex-senador Waldemir Moka (MDB) coordenava a bancada.

Contudo, a parlamentar, que abriu a reunião de hoje, afirmou que sua intenção é manter foco na presidência da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) – principal colegiado, pois analisa todos os projetos de leis que passam pelo Senado.

Em seu lugar, Simone indicou Nelsinho para ocupar a liderança. O cargo funciona como uma espécie de interlocução entre a bancada federal e o Congresso. Durante o encontro, o senador afirmou que está pronto para atender as demandas e ser “ponte” para viabilização de iniciativas do Estado, em Brasília.

Os parlamentares costumam fazer um rodízio, de forma a todos os integrantes ocuparem a liderança ao longo dos quatro anos de mandato, no caso dos deputados federais, ou oito anos, período dos senadores.

Segundo a assessoria de Nelsinho, os 11 integrantes da bancada de MS participaram da reunião: os deputados federais Rose Modesto, Beto Pereira, Bia Cavassa, os três do PSDB, Loester Carlos (PSL), Dagoberto Nogueira (PDT), Fábio Trad (PSD), Luiz Ovando (PSL) e Vander Loubet (PT), além dos três senadores Nelsinho, Simone e Soraya Tronicke (PSL).