A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/10/2013 16:54

Cai 32,5% o índice de mortes de crianças indígenas no Estado

Zemil Rocha e Bruno Chaves
Fernando prestou depoimento na CPI da Saúde da Assembleia (Foto: Divulgação)Fernando prestou depoimento na CPI da Saúde da Assembleia (Foto: Divulgação)

O coordenador da Secretaria de Saúde Indígena (Sesai/MS), Nelson Carmelo Olazar, revelou há pouco, durante depoimento na CPI da Saúde, na Assembleia Legislativa, que houve uma queda na mortalidade infantil indígena de Mato Grosso do Sul no período de janeiro a junho deste ano.

Segundo ele, de janeiro a junho de 2012 houve 33,75 mortes de crianças indígenas de 1 a 5 anos por cem mil habitantes, enquanto no mesmo período deste ano teriam ocorrido 23,48 por mil habitantes. “Isso significa que 35 crianças indígenas morreram no ano passado em Mato Grosso do Sul contra 24 óbitos neste ano”, afirmou. A queda foi de 32,5%.

Embora o número tenha diminuído do ano passado para este, Nelson Olazar aponta que ele ainda é “maior do que a realidade brasileira”. Ponderou, porém, que a situação já foi bem pior em Mato Grosso do Sul. “Estamos trabalhando para minorar esses índices”, declarou.

Antes de Olzar se pronunciar na audiência da CPI, o presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena do Estado (Condisi), Fernando Souza, revelou que “50% dos óbitos de crianças indígenas de 1 a 5 anos são de causas evitáveis” se houvesse estrutura de atendimento de saúde adequada.

 

 

 



O coordenador informa que morreram "só 25 crianças indígenas"? Há alguma coisa errada nesta avaliação." Só 25 crianças indígenas"! Que absurdo!
 
Evódio Vargas em 04/10/2013 10:16:03
Sou Vanderley Bispo, prefeito de JAPORÃ, município onde vivem 5 mil índios. Quero apenas informar que nos últimos dias morreram na aldeia PORTO LINDO, 05 crianças. Tal nr. é alarmante. Creio que nesta audiência com o coordenador da SESAI, os prefeitos de municípios com populações indígenas deveriam ser convidados e ter direito à palavra. Infelizmente nas questões indígenas todos são ouvidos, exceto os prefeitos. Caso os parlamentares dessa comissão se interessem, estamos à disposição para relatar como se encontra a saúde indígena no meu município. Garanto que o relato será bem similar à um filme de terror.
 
Vanderley Bispo de Oliveira em 03/10/2013 20:50:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions