ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  25    CAMPO GRANDE 22º

Política

Câmara da Capital avalia auxílio de R$ 1,5 mil para profissionais de eventos

Valor seria pago por três meses, sendo R$ 500 cada parcela, para amenizar prejuízos com a pandemia

Por Nyelder Rodrigues | 24/05/2021 15:46
Câmara Municipal de Campo Grande durante sessão realizada na semana passada (Foto: Ascom/CMCG)
Câmara Municipal de Campo Grande durante sessão realizada na semana passada (Foto: Ascom/CMCG)

Tramita desde a semana passada na Câmara Municipal de Campo Grande projeto de lei para criar um programa de auxílio aos profissionais do setor de eventos que estão passando por dificuldades nesse período de pandemia de covid-19. O valor, dividido em três meses, somaria R$ 1,5 mil, conforme o texto da proposta.

Trabalhadores da equipe técnica, incluindo técnicos de som, iluminação, roadie, entre outros, além de músicos, garçons e fotógrafos, além de profissionais de dança, teatro e artesanato estão inclusos na lista dos beneficiados.

Contudo, a proposta prevê um limite de 1 mil pessoas, e todos devem ter 24 meses anteriores comprovados de atuação nas áreas listadas. A seleção dos beneficiários ficaria para ser feita pela Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo).

A proposta, ainda em fase inicial, foi feita pelo vereador Marcos Tabosa (PDT), que justifica a mesma afirmando que "alguns setores acabaram tendo suas atividades mais prejudicadas do que outros e ainda assim sem previsão de retorno".

"Reconhecendo a dificuldade por que passam os profissionais do seguimento de eventos neste município, pois a suspensão de seu trabalho se faz necessária justamente para conter a propagação do vírus da covid-19", explica na proposta.

Após passar por análise o interna para parecer sobre sua legalidade, o texto pode ou não ser aprovado. Em caso de aprovação, ele vai para votação entre os parlamentares e depois, se aprovado em Plenário, vai para sanção do prefeito. Já se houver negativa, o mesmo é arquivo. Não há previsão de quando ocorrerão tais análises.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário