A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

21/09/2015 12:50

Cimi não tem nada a esconder, mas CPI está fora do foco, critica Dom Dimas

Leonardo Rocha
Dom Dimas disse que investigação contra o Cimi está fora do foco principal, que deveria ser o governo federal (Foto: Fernando Antunes)Dom Dimas disse que investigação contra o Cimi está fora do foco principal, que deveria ser o governo federal (Foto: Fernando Antunes)

O arcebispo de Campo Grande, Dom Dimas Lara Barbosa, afirmou que o Cimi (Conselho Indigenista Missionário), que vai ser investigado por uma CPI na Assembleia, não tem nada a esconder, porém acredita que esta apuração está “fora de foco”, pois a situação do conflito no campo deveria ser direcionada para o governo federal.

“O Cimi não tem nada a esconder, mas acredito que tanto os índios, como fazendeiros são as vítimas nesta história, e o culpado é o governo federal que titulou das terras, quando isto não poderia ser feito, agora precisa resolver o problema, mas falta vontade política”, disse ele, durante solenidade no auditório do CREA-MS.

Dom Dimas destacou que este é um problema que dura décadas, mas o foco verdadeiro seria o governo federal. “Houve uma administração desastrosa décadas atrás, com muita incerteza jurídica, mas a investigação é válida, não temos que ter medo da verdade, será bom para saber se existem pessoas que tem outros interesses, que não são bem os dos indígenas”.

O arcebispo lembrou que tanto a Polícia Federal e MPF (Ministério Público Federal) já apuraram denúncias contra o Cimi, mas que nunca encontraram nada de irregular ou concreto contra o trabalho desenvolvido.

“O Conselho é uma organização independente, mas no passado já houve intervenção, sabemos que existem pessoas que querem se aproveitar em todas as partes, porém acredito que uma investigação só contra o Cimi é muito reducionista, em um assunto tão complexo”, ponderou.

O Cimi é um braço da Igreja Católica, ligado ao CNBB (Conselho Nacional dos Bispos do Brasil). A deputada Mara Caseiro (PT do B) conseguiu apoio para criar uma CPI que vai averiguar se a entidade financia ou incentiva as invasões de terras no Estado, por grupos indígenas.



Na pagina aberta do Cimi na internet há acusações pesadas contra produtores; são acusações irresponsáveis e caluniosas sobre atuação de milicias, mortes, estupros , sequestros, carcere privado supostamente praticado por produtores contra indígenas. Os autores não se preocupam em provar e muito menos em serem responsabilizados por estas afirmações. Falam o que bem entendem, manipulando a opinião publica. O que temem com a CPI do Cimi?
 
monica em 22/09/2015 09:54:09
Esta deputada que foi condenada em 2011 por empregar o seu marido na prefeitura de Eldorado quando era prefeita e agora indicou o seu genro para um cargo no Governo Estadual?
 
Marco em 21/09/2015 15:54:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions