A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/09/2016 08:37

Com histórico conturbado, cidade é a única de MS a ter só um candidato

Aline dos Santos
Eleição em Douradina tem desfecho previsível. (Voto: Marcos Ermínio)Eleição em Douradina tem desfecho previsível. (Voto: Marcos Ermínio)

O encerramento da apuração das urnas em 2 de outubro tem desfecho previsível em Douradina: o PEN vai ganhar a sua primeira prefeitura em Mato Grosso do Sul. O resultado pode ser antecipado porque a cidade, a 196 km de Campo Grande e com 5.775 habitantes, é a única do Estado que tem apenas um candidato a prefeito.

Com um arco de alianças diversificado, a coligação “Juntos somos cada vez mais fortes” é liderada pelo professor Jean Sergio Clavisso Fogaça. “O professor Jean é muito habilidoso. A cidade é pequena e a política requer isso, tentar amenizar o confronto e contribuir com o projeto para cidade”, afirma o presidente regional do PEN, deputado Lídio Lopes.

A coligação é formada pelo PEN, PT, PR, DEM, PSB e PSDB. A reportagem não conseguiu contato com o candidato.

A calmaria eleitoral vem após um cenário político conturbado, com direito até a agendamento de uma eleição fora de época em 2014, que acabou não sendo realizada. Eleito em 2012, o prefeito Darcy Freire foi cassado em 11 de fevereiro de 2014.

Os motivos foram compra de votos e abuso de poder econômico no processo eleitoral. Em março de 2014, o TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) chegou a marcar nova eleição em 4 de maio daquele ano. Contudo, o prefeito conseguiu voltar em março daquele ano e foi inocentado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em setembro do ano passado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions