A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

09/04/2014 14:12

Com ruas intransitáveis e mau cheiro, moradores cobram vereadores

Kleber Clajus
Ana Cáceres e o filho Ray superam todos os dias buracos no bairro para chegar a escola (Foto: Kleber Clajus)Ana Cáceres e o filho Ray superam todos os dias buracos no bairro para chegar a escola (Foto: Kleber Clajus)
Em dia de chuva, ruas viram rios no Lageado (Foto: Ana Caceres/Repórter News)Em dia de chuva, ruas viram "rios" no Lageado (Foto: Ana Caceres/Repórter News)

Os vereadores de Campo Grande foram cobrados, nesta quarta-feira (9), por solução para ruas intransitáveis e mau cheiro de esgoto e lixo na região do Parque do Lageado. As reivindicações foram realizadas durante sessão comunitária na Escola Estadual Thereza Noronha de Carvalho.

A conselheira de segurança do Parque Lageado, Vera Lúcia Rosa Marques, apresentou uma série de pedidos de melhoria que passam por asfalto, mais um Ceinf (Centro de Educação Infantil) na região e reforço no atendimento de saúde, com a construção de nova unidade.

Regina Lúcia Leon, diretora da escola onde ocorreu a sessão, lembrou que o mau cheiro é problema no bairro, seja pela ausência da rede de esgoto ou proximidade do lixão. Ela também rebateu denúncia de alunos sobre a presença de pombos na quadra de esportes.

“Nossa prioridade na escola é a segurança, mas não vamos menosprezar a questão de saúde pública. Continuamos buscando alternativas para controlar a presença dos pombos”, comentou Regina.

Já o morador do Aero Rancho III, Nilson Ferreira de Oliveira, até ameaçou protesto com paralisação dos ônibus, caso a prefeitura não tome atitudes para minimizar o caos gerado por buracos nas ruas.

“As ruas estão intransitáveis e o secretário [de obras] Semy Ferraz não levanta da cadeira para nos atender. Se não resolverem o problema vamos segurar os ônibus para não entrar nos bairros”, alertou Nilson.

O secretário também teve críticas do vereador Ayrton Araújo (PT), para quem Semy “não está atendendo a reivindicação dos bairros e virou estrela”.

Intransitável - O Campo Grande News percorreu as ruas no entorno da escola e encontrou, além de mato, locais em que até pedestre não consegue transitar.

Ray Fernandes, 7 anos, ficou com arranhões no braço depois de cair em um buraco na volta da escola. Junto da mãe Ana Cáceres, 34 anos, eles tentavam superar as falhas na Rua Benedito Maia, que também vira um rio quando chove.

“Ninguém sai de casa quando chove e aqui está esquecido há muito tempo”, contou Ana.
A autônoma Rose Brandão, 55 anos, disse que nem é preciso falar de asfalto, por ser necessidade óbvia. Ela acrescentou a lista das reivindicações comunitárias melhorias na iluminação, espaço de lazer para os jovens e drenagem.

“O asfalto se trata de obrigação do poder público e, se vier, sugiro aos vereadores que a Rua João Selingardi seja transformada em avenida por ser ampla e para preservar as árvores”, sugeriu.

Juiz Sérgio Moro nega suspensão de segundo interrogatório de Lula
O juiz federal Sérgio Moro negou nesta sexta-feira, 18, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar seu interrogatório m...
Cármen Lúcia determina que tribunais divulguem salários de magistrados
A ministra Carmen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), assinou nesta sexta (18) uma portaria ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions