A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/04/2009 15:10

Coronel Ivan ameaça processar Jacini por prevaricação

Redação

O deputado estadual Coronel Ivan de Almeida (PDT) está ameaçando processar, por prevaricação, o secretário de Estado de Segurança Pública, Wantuir Jacini.

O parlamentar acusa o secretário de omissão frente às denúncias feitas contra o comandante geral da PM, coronel Geraldo Garcia Orti, acusado por ele, basicamente, de prevaricação e corrupção ativa, entre outros crimes.

Ivan acusa Orti de receber dinheiro do contrabando na fronteira e um "mensalão" patrocinado por dono de uma empresa responsável pelas "lombadas eletrônicas instaladas no Estado", identificado pelo parlamentar apenas como Nabor.

O deputado pedetista afirmou há pouco, ao Campo Grande News, que Orti utilizava placas frias para se movimentar pelo Estado e "mascarar" os atos ilícitos que pratica.

Ao acusar o comandante da PM de perseguição aos policiais, Ivan também revelou que seu motorista, sargento Jerônimo, foi investigado pela corregedoria da polícia e foi constatado que ele utilizou documentação falsa para entrar na instituição.

"Mas por meio de suas amizades, ele conseguiu o arquivamento do processo. Mas outros policiais ele persegue, mesmo quando o conselho de disciplina é a favor", atacou.

Ontem, Ivan solicitou que a Mesa Diretora da Assembléia Legislativa encaminhe ao governador André Puccinelli (PMDB) e ao secretário Wantuir Jacini expediente solicitando explicações e confirmação sobre a instalação de algum procedimento administrativo contra Orti.

Coronel Ivan anunciou ainda que irá encaminhar as denúncias ao MPE (Ministério Público Estadual).

O parlamentar afirmou que, pelo menos até agora, não existe nenhum procedimento administrativo para investigar as denúncias feitas por ele.

"O secretário é o superior direto do comandante da PM, então ele tem que ser questionado administrativamente. Mas até agora o secretário não tem feito nada, só tem sorrido na televisão e na imprensa, mas não tem feito nada e ele tem por obrigação fazer, é dever de ofício dele", declarou.

Segundo Ivan de Almeida, Jacini tem 30 dias para responder ao requerimento. Se não o fizer, vai entrar com o processo por prevaricação.

O Coronel Orti afirmou que na próxima quarta-feira acionará a Justiça contra Ivan de Almeida e contra todos que estão divulgando calúnias a seu respeito.

Ele enfatizou que tais declarações têm causado reflexos irreparáveis em sua vida familiar e profissional.

Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...
Diretor da PF entrega ao STF relatório de investigação sobre ministros
O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, entregou hoje (15) à ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), um re...
TRE realiza plantão para cadastramento biométrico neste sábado na Capital
O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) realiza neste sábado mais um plantão para atender eleitores de Campo Grande que ainda nã...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions