ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 25º

Política

Deputado vai acionar MPE sobre recursos parados da Cosip na Capital

Leonardo Rocha | 25/05/2016 13:19
Deputado Coronel David fez críticas a administração do prefeito Alcides Bernal (Foto: Assessoria/ALMS)
Deputado Coronel David fez críticas a administração do prefeito Alcides Bernal (Foto: Assessoria/ALMS)

O deputado Coronel David (PSC) vai apresentar ao MPE (Ministério Público Estadual), uma representação contra a Prefeitura Municipal de Campo Grande, para que esta explique porque R$ 53 milhões arrecadados com a Cosip (Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública dos Municípios) estão parados, sem o devido investimento.

O parlamentar quer saber quais são as razões para que não houve o devido investimento em iluminação pública na Capital. Esta taxa é recolhida junto a conta de energia elétrica. Ele voltou a dizer que este serviço é essencial na cidade, inclusive para coibir a ocorrência de crimes.

“Os bairros estão às escuras, facilitando desta forma a ação dos criminosos. É um absurdo recolher a contribuição do cidadão e não disponibilizar a iluminação. Por isso, vamos entrar com a representação na Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social. Existe omissão do prefeito", disse o parlamentar.

O deputado diz que o documento está pronto e será entregue hoje (25) a tarde para o MPE. "A prefeitura tem sua responsabilidade na segurança pública, quando não cuida da iluminação das ruas e nos bairros da cidade, o que interfere na ocorrência de crimes".

Projeto - O vereador Edil Albuquerque (PTB) já apresentou projeto, na Câmara Municipal, que suspende a cobrança da taxa de iluminação pública em Campo Grande, por 180 dias, alegando que com o recurso arrecadado de R$ 53 milhões, haveria valor suficiente para manutenção dos postes da cidade por 35 meses.

A proposta pede a suspensão temporária das cobranças. Se o projeto for aprovado e sancionado, a Energisa, concessionária de distribuição de energia elétrica, deverá eliminar a taxa da conta de luz, por um tempo indeterminado.

Nos siga no Google Notícias