A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/02/2012 17:09

Deputados afirmam que corte no orçamento da União não deve atingir MS

Wendell Reis

Os deputados da bancada de Mato Grosso do Sul afirmaram na tarde desta quarta-feira (15) ao Campo Grande News que o corte de R$ 55 bilhões no Orçamento Geral da União não deve comprometer os investimentos solicitados pelo Estado.

O deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) explica que a decisão é apenas uma sinalização para o mercado, com a finalidade de mostrar que o Governo Federal está pisando no freio e, consequentemente, “deve pagar mais juros da dívida”. Biffi lembra que no ano passado o Governo anunciou gastos de R$ 50 bilhões e este valor ficou em R$ 20 bilhões. “Não deve ter prejuízo”, concluiu.

O coordenador da bancada federal de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende (PMDB), alega que o corte já era esperado. Porém, ressalta que o Governo deve liberar recursos aos poucos, conforme a evolução da receita. “Já aconteceu em anos anteriores”, recordou.

O deputado Vander Loubet (PT) avalia que o corte é realizado por segurança, para aguardar o desempenho da receita. Apesar disso, relata que o Estado não deve ser prejudicado. “Pode ter certeza disto. Há investimento garantido para o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), Minha Casa Minha Vida... Isto não está comprometido”.

O Governo Federal espera economizar R$ 20,5 bilhões com a medida. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou que a execução orçamentária prevê taxa de crescimento de R$ 4,5 do PIB (Produto Interno Bruto). O ministro espera que a medida permita ao Banco Central a redução na taxa de juros, Selic, que atualmente está em 10,5%.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions