A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

26/05/2019 12:21

Deputados de Bolsonaro voltam a MS para mobilização deste domingo

Grupos vão se concentrar em dois pontos da avenida Afonso Pena, a partir das 15h

Aline dos Santos
Eleitores de Bolsonaro na Avenida Afonso Pena, em 28 de outubro de 2018, após a vitória. (Foto: Henrique Kawaminami)Eleitores de Bolsonaro na Avenida Afonso Pena, em 28 de outubro de 2018, após a vitória. (Foto: Henrique Kawaminami)

A mobilização de apoio a Jair Bolsonaro vai levar deputados federais do PSL (Partido Social Liberal), sigla do presidente, às ruas de Campo Grande na tarde deste domingo (dia 26). Ouvido pela reportagem, Loester Carlos afirmou que vai participar como cidadão. Já Luiz Ovando se mostra preocupado com a radicalização.

“A expectativa é muito boa. A recepção nas redes sociais está sendo muito bacana e vou como cidadão, para apoiar a pauta do presidente”, afirma Loester. O apoio inclui as reformas, que o governo federal inicia pela previdência, e o pacote anticrime, apresentado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Também do PSL, Ovando afirma que vai dividido. Ele destaca que a Constituição Federal estabeleceu os três poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário.

“Está havendo situação de compreensão de que o Executivo não está podendo caminhar por impedimento do Legislativo e Judiciário. Até certo ponto é perigoso. Porque um governo democraticamente instituído e estabelecido, conforme a Constituição, fala da existência de Legislativo, Executivo e Judiciário. Sendo assim, deve-se ter cuidado com extremos” , afirma.

Conforme Luiz Ovando, não se pode demonizar o Legislativo e o Judiciário nem sacralizar o Executivo. “A radicalização não é o melhor caminho e tem muita gente do outro lado [a oposição] torcendo para dar tudo errado”, diz.

O Campo Grande News não conseguiu contato com a senadora Soraya Thronicke neste domingo. Na rede social, na última quinta-feira, a parlamentar divulgou apoio à mobilização. “Vamos para as ruas pedir que as reformas e o pacote anticrime sejam aprovados. A voz das ruas é muito importante!”, afirma. 

Luiz Ovando afirma que vai dividido e é preciso cuidado com extremos. Luiz Ovando afirma que vai "dividido" e é preciso cuidado com extremos.
Loester Carlos afirma que vai defender pauta de Bolsonaro. (Foto: Reprodução/Twitter)Loester Carlos afirma que vai defender pauta de Bolsonaro. (Foto: Reprodução/Twitter)

Estaduais – Do PSL, os deputados estaduais Renan Contar e Carlos Alberto David dos Santos falaram ontem ao Campo Grande News. “Estão colocando obstáculos à frente do governo Bolsonaro”, disse Contar. Ele também criticou o que chama de “cenário de chantagens” no ambiente político. “Espero que Bolsonaro consiga governar. Nosso presidente tem agido de forma equilibrada sem se envolver em ‘toma lá e da cá’, que sou contra”.

“Recebi os convites para participar dos eventos e não posso deixar de atendê-los, por isso farei este roteiro no interior, em defesa do presidente e das reformas”, diz David, que vai passar por Nioaque, Guia Lopes, Jardim e Dourados.

Mobilização – A manifestação terá duas frentes de concentração. A partir das 15h, um grupo se reúne na Afonso Pena com a Paraíba. Na sequência, segue para o MPF (Ministério Público Federal), onde um segundo grupo já estará concentrado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions