A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/01/2015 14:30

Duodécimo foi pago e novo repasse à Assembleia até dia 20, diz secretário

Kleber Clajus
Titular da Secretaria de Fazenda, Márcio Monteiro não descarta repasse antes do prazo, mediante arrecadação (Foto: Marcos Ermínio)Titular da Secretaria de Fazenda, Márcio Monteiro não descarta repasse antes do prazo, mediante arrecadação (Foto: Marcos Ermínio)

O secretário de Estado de Fazenda, Márcio Monteiro, negou atraso no repasse do duodécimo para a Assembleia Legislativa. Servidores, deputados e pensionistas estão com os salários atrasados e o problema estaria associado a “gestão interna”.

“A transferência do duodécimo pode, constitucionalmente, ser feita até 20 de janeiro. O governo que encerrou já pagou o valor referente a dezembro e não ficou recurso disponível. Pode ser uma questão de gestão interna, mas não existe atraso de nenhum pagamento”, comentou Márcio, que não descarta repasse parcial mediante resultados da arrecadação estadual.

Conforme o presidente da Casa de Leis, Jerson Domingos (PMDB), a ausência de repasse seria a justificativa para o atraso dos salários. Ele ainda ressaltou que havia hábito, durante a gestão do ex-governador André Puccinelli (PMDB), de parcelar em três vezes os valores, com o primeiro depósito realizado no dia 1º de cada mês. “É uma questão interna que não repassaram, mas chegando vamos depositar”, admitiu.

Mensalmente o governo estadual repassa R$ 18,4 milhões ao Legislativo, sendo R$ 13,5 milhões destinados ao pagamento de salários dos servidores, deputados e pensionistas, além do recolhimento de imposto de renda e previdência.

Novo cronograma de repasses, conforme o secretário de Fazenda, ainda será definido em conjunto com o governado Reinaldo Azambuja (PSDB) e o presidente da Casa de Leis.

Além da Assembleia, também recebem recurso do duodécimo o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), TCE (Tribunal de Contas do Estado) e MPE (Ministério Público Estadual).

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions