A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

02/01/2018 18:56

Em 1 ano, Marquinhos cumpriu quase um quarto das promessas da campanha

Estudo do G1 mostra que, no primeiro ano de mandato, prefeito de Campo Grande cumpriu 24,4% dos compromissos firmados em 2016. De 45 propostas, 11 foram executadas totalmente e oito, parcialmente

Humberto Marques
Marquinhos concluiu no primeiro ano de gestão 11 dos compromissos de campanha, segundo o G1. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)Marquinhos concluiu no primeiro ano de gestão 11 dos compromissos de campanha, segundo o G1. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

De cada quatro promessas feitas por Marquinhos Trad (PSD) em 2016, durante a campanha eleitoral da qual ele se sagrou vencedor, uma foi cumprida durante o seu primeiro ano de mandato. O dado consta em levantamento feito pelo portal G1, colocando o chefe do Executivo da Capital com nota acima da média entre os prefeitos da Capital, de 18%.

Conforme o estudo, Marquinhos cumpriu 24% de seus compromissos de campanha no primeiro quarto de seu mandato. Se consideradas as propostas executadas parcialmente, o índice chega a 42%.

O G1 relacionou 45 propostas do prefeito campo-grandense, anunciadas em seu programa de governo, na propaganda eleitoral gratuita e durante entrevistas e debates na campanha. Destes, 11 foram cumpridas, oito foram atendidas em parte e 26 ainda aguardam para sair do papel.

A maioria dos itens que aguarda realização ao longo dos próximos três anos da gestão municipal acabou freada por problemas financeiros, decorrentes da crise econômica nacional. Com menos recursos, a gestão precisou readequar o ritmo de realizações.

As promessas foram agrupadas em 11 campos da administração. O melhor desempenho de Marquinhos ocorreu na área do esporte: entre cinco compromissos fundamentados, quatro foram cumpridos. O prefeito já adequou a praça do Papa para eventos após ações de manutenção, reformou e reativou parques interditados (como o Ayrton Senna, Tarsila do Amaral, Jacques da Luz, Belmar Fidalgo e Elias Gadia, entre outros), criou o projeto Atleta em Ação e aumentou o número de academias ao ar livre –inaugurando unidades no Ana Maria do Couto, Vilas Boas e Sírio Libanês.

Por outro lado, no setor, a revitalização e cercamento das principais praças da cidade, como a do Rádio Clube e a Ary Coelho (já cercada, mas que aguarda melhorias) aguardam para serem iniciadas.

Labcem ganhou nova sede na atual gestão. (Foto: João Paulo Gonçalves/Arquivo)Labcem ganhou nova sede na atual gestão. (Foto: João Paulo Gonçalves/Arquivo)

Em espera – Em outros setores, nenhuma das ações prometidas já foi realizada. É o que acontece na área de Direitos Humanos, onde o programa Força Jovem aguarda a reestruturação do Conselho Municipal da Juventude para ser implementado; e ainda não foram criados o albergue para pessoas em situação de rua (uma república estaria em construção) e a Secretaria das Pessoas com Deficiência (por questões de economia, foi instituída uma superintendência).

A situação financeira do município foi a justificativa dada para a não implementação do Meu Terreno, Minha Casa –que permite o financiamento de imóveis em áreas particulares. Espera-se a oficialização do programa com recursos próprios da Emha (Agência Municipal de Habitação).

Da mesma forma, o Cidade Inteligente e o Campo Grande Solar (uso de energia solar) também aguardam realização.

Criações – Na área econômica, apenas o programa de incentivo aos produtores rurais foi implantado. Faltam, ainda, as criações da Escola de Educação Empreendedora, da Superintendência de Comércio Exterior, do Centro de Apoio à Produção para Comerciantes nos Distritos Rurais), do Distrito Industrial articulado ao Porto Seco e Modais de Transporte e a Nota Fiscal Morena (que deve ser anunciada neste ano) ainda estão na fila para serem executados.

Em relação à mobilidade, cumpriu-se parcialmente a promessa de cobrir pontos de ônibus. Foram providenciadas 100 coberturas, e outras 500 aguardam aprovação da Caixa Econômica Federal.

A revitalização da rodoviária velha, ampliação de ciclovias e uniformização das calçadas não tiveram andamento, e o congelamento da tarifa de transporte não aconteceu –a prefeitura, porém, afirma que o aumento de 4,23% foi o menor dos últimos 12 anos, seguindo termo contratual com o Consórcio Guaicurus.

Na saúde, a construção do novo Laboratório Municipal de Exames foi realizada. Estão na fila o plano de cargos, carreiras e salários e um concurso para o setor, um laboratório para controle da qualidade da água e informatização e integração dos dados de pacientes seguem entre os compromissos.

Prefeitura anunciou o aumento no número de guardas municipais. (Foto: PMCG/Divulgação)Prefeitura anunciou o aumento no número de guardas municipais. (Foto: PMCG/Divulgação)

Meio caminho – Na administração, Marquinhos havia se comprometido a não aumentar impostos e rever o valor do IPTU. No primeiro campo, o fim da tarifa mínima de água foi decretado, mas precisou de decisão judicial para ser validade. Já a carteira IPTU aguarda análise.

Foram instaladas a Ouvidoria do Servidor, o Canal Fala Prefeito e a Central de Projetos. A Central de Gerenciamento Estratégico e a Secretaria de Assuntos Fundiários são promessas que devem sair do papel nos três anos restantes da gestão.

Entre as ações realizadas, a criação de aplicativo para divulgar dados de transparência foi outro feito do início da gestão.

Assim como a revisão tributária, mais sete promessas da campanha foram parcialmente executadas. É o caso do atendimento a crianças e adolescentes nas férias; construção, reforma e conclusão de creches; da revisão salarial dos professores e abertura de vais vagas nos Ceinfs (Centros de Educação Infantil). Na área educacional, faltam ainda concurso público para o setor (foram convocados aprovados no certame anterior) e a eleição para direção de escolas municipais (projeto nesse sentido deve ser aprovado pela Câmara no retorno do recesso parlamentar neste ano).

A prefeitura ainda não criou uma polícia metropolitana, mas atuou na formação de guardas municipais. E, a fim de melhorar a segurança pública, começou a trocar lâmpadas do serviço de iluminação pública nos corredores de ônibus e aumentou o número de servidores e viaturas do órgão, de forma a aumentar as rondas para combater o vandalismo.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions