A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

09/01/2015 11:02

Em chapa de consenso, Juvenal Neto irá presidir a Assomasul

Leonardo Rocha e Kleber Clajus
Prefeito de Nova Alvorada do Sul, Juvenal Neto, irá ser o novo presidência da Assomasul, após realização da chapa de consenso (Foto: Kleber Clajus)Prefeito de Nova Alvorada do Sul, Juvenal Neto, irá ser o novo presidência da Assomasul, após realização da chapa de consenso (Foto: Kleber Clajus)

Após diálogo entre os partidos e consórcios intermunicipais, os candidatos a presidência da Assomasul (Associação dos Municípios do Mato Grosso do Sul) entraram em um consenso, e resolveram fazer uma chapa única, tendo o prefeito de Nova Alvorada do Sul, Juvenal Neto (PSDB), como presidente da instituição.

O então candidato, o prefeito de Amambai, Sérgio Barbosa (PMDB), resolveu desistir da disputa e em troca a sua legenda vai ficar com a Secretaria Geral, Tesouro Geral e Assuntos Municipalistas da Assomasul. Já a vice-presidência deve ficar com o PT, tendo como favorito ao cargo o prefeito de Jardim, Erney Cunha (PT).

Este acordo entre os candidatos teve a participação das legendas e dos consórcios intermunicipais, que possuem discussão em vários temas em comum, como a questão dos resíduos sólidos. A intenção era evitar um novo desgaste eleitoral, após as eleições estaduais do ano passado. Nesta composição haverá espaço para 19 cargos.

Sérgio Barbosa disse que decidiu sobre este caminho, para evitar desgaste político, "recuar, para favorecer o coletivo", mas a intenção é que a entidade tenha autonomia diante do governo estadual. Ele ressaltou que o embate seria disputado, pois a entidade estava em dividida. Para nova gestão defende uma participação maior dos consórcios, assim como transparência nos repasses aos municípios. Existe a possibilidade dele ficar no cargo de tesoureiro.

Já Juvenal destacou que esta chapa de consenso,  permite a abertura de espaço para os partidos e consórcios. "A composição final de todo este conjunto será decidido na semana que vem, para eleição que será no próximo dia 16 (janeiro)”, disse ele, que ocupava a função de tesoureiro na antiga gestão

De acordo com o futuro presidente da Assomasul, o fato de fazer parte do mesmo partido (PSDB) do governador Reinaldo Azambuja, permite a vantagem de um acesso melhor, porém ele ressaltou que vai defender os interesses da instituição. “Embates serão naturais e vamos buscar o melhor para os municípios”.

Entre as principais pautas da nova gestão, Juvenal Neto apontou a discussão sobre o repasse do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), transporte escolar, recursos do Fundersul (Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário de MS) e cobranças ao governo federal.

“Queremos saber sobre as ações do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), se vai ser esperança ou se irá se tornar realidade nos municípios pequenos”, disse ele.

Sobre o repasse do ICMS, o novo presidente quer que o Estado tenha mais transparência no cálculo do imposto, assim como tornar as regras mais claras para definição dos valores. “Precisamos de um diálogo maior, a diminuição de repasse aos municípios surpreendeu, Campo Grande teve queda de R$ 36 milhões”.

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions