A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

05/10/2015 11:01

Em evento de Engenharia, Reinaldo anuncia programa de recuperação de vias

Flávia Lima e Leonardo Rocha
Evento será realizado na Câmara até quarta-feira. (Foto: Marcos Ermínio)Evento será realizado na Câmara até quarta-feira. (Foto: Marcos Ermínio)
Governador Reinaldo Azambuja anunciou projeto de recuperação de vias para 2016. (Foto:Marcos Ermínio)Governador Reinaldo Azambuja anunciou projeto de recuperação de vias para 2016. (Foto:Marcos Ermínio)

Durante a abertura do 9º Congresso Nacional dos Engenheiros, que acontece na Câmara Municipal de Campo Grande nesta segunda-feira (5), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou a implantação de um programa de recuperação de vias, que será aplicado nos 79 municípios do Estado a partir do próximo ano.

Segundo o governador, o montante a ser designado para o projeto será de R$ 270 milhões, aplicados em obras de recapeamento, sinalização e obras para garantir a segurança do tráfego.

Ainda na abertura do evento, Reinaldo ressaltou que a crise econômica enfrentada pelo país não deve servir de barreira para os investimentos. "Esta não será a última crise do país. Tanto o Brasil quanto Mato Grosso do Sul precisam voltar a ter investimentos privados", afirma.

Reinaldo destacou que neste primeiro ano de mandato conseguiu atrair mais de R$ 25 bilhões em investimentos para o Estado. "Acontece que eses empresários querem ter segurança jurídica para que tenham retorno e a Engenharia é fundamental para oferecer boas alternativas", disse.

O governador ressaltou que nos três dias de evento, espera que os profissionais participantes discutam soluções para problemas como a escassez do estoque de água e a qualidade nas obras públicas, fatores, onde, segundo ele, a Engenharia pode contribuir reduzindo custos e apresentando projetos viáveis economicamente.

O presidente do Sindicato dos Engenheiros de Mato Grosso do Sul e diretor da Federação Nacional da categoria, Edson Shimabukuro, reiterou que os profissionais irão debater propostas para os principais problemas do país na área de Engenharia e buscar alternativas para as questões da mobilidade urbana, agronegócio, além das evoluções tecnológicas.

Ele reveliu que no país se formam 20 mil engenheiros por ano, mas em países como a Rússia são 120 mil formandos por ano. No Brasil existem seis engenheiros para cada mil pessoas, segundo Shimabukuro.

Já o presidente da Federação Nacional dos Engenheiros, Murilo Campos Pinheiro, ressaltou que durante o encontro também serão discutidas questões relacionadas aos recursos hídricos e um documento será elaborado com propostas que serão encaminhadas aos governos estaduais e federal.

"Os profissionais estão empenhados nas inovações tecnológicas e a intenção é produzir o melhor resultado com o maior custo benefício. É uma profissão muito promissora para os jovens", diz.

 

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions