A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

17/04/2016 15:25

Ex-governador Puccinelli acompanha sessão de impeachment em Brasília

Sessão segue agora na Câmara dos Deputados

Mayara Bueno
Ex-governador do Estado, Andre Puccinelli (PMDB), acompanha, da tribuna da Câmara, a votação do impeachment. (Foto: Reprodução)Ex-governador do Estado, Andre Puccinelli (PMDB), acompanha, da tribuna da Câmara, a votação do impeachment. (Foto: Reprodução)

O ex-governador do Estado, André Puccinelli (PMDB), participa da sessão na Câmara dos Deputados, neste domingo (17), que vota o processo de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff (PT). A análise começou às 13 horas de Mato Grosso do Sul e culminará com a votação, a partir das 16 horas.

Puccinelli, assim com os demais peemedebistas de Mato Grosso do Sul, fazia parte da base do governo e apoiava a presidente Dilma. No entanto, o PMDB, a nível nacional, começou a se mostrar insatisfeito com alguns atos do governo e direcionar para um desembarque, o que foi concretizado agora.

Inclusive, recentemente, o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), veio a Mato Grosso do Sul para uma agenda política. Na ocasião, os peemedebistas daqui declararam e pediram para o vice deixar a base, inclusive colocando-o como presidente. Dias depois, diretórios regionais de vários estados anunciaram o apoio ao impeachment, até então ainda não iniciado na Câmara dos Deputados.

Por fim, Mato Grosso do Sul emitiu nota reiterando o posicionamento contrário a Dilma, em seguida, o diretório nacional anunciou o desembarque colocando fim ao apoio a presidente. No documento, eles condenaram a nomeação do e-presidente Lula (PT), dizendo que trata-se de um ato “que fere a Justiça e é contrário aos interesses do povo brasileiro”.

Entramos em contato com o ex-governador, mas ele não atendeu as ligações.

Bancada de MS - Dos deputados federias de MS, cinco são a favor: Geraldo Resende e Elizeu Dionizio, ambos do PSDB, Tereza Cristina (PSB), Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Carlos Marun (PMDB). Contra: Zeca do PT, Vander Loubet (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT). Eles serão a sétima bancada a anunciar o voto.

Agora, líderes dos partidos discursam a favor e contra do impeachment, orientando suas bancadas no voto. Em seguida, começará a votação em si, por volta das 16 horas de MS.

Aliado de Dilma, líder do PMDB orienta bancada a votar pelo impeachment
O líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Leonardo Picciani (RJ), foi o primeiro a falar no espaço de 1 hora, dedicado aos partidos políticos, em sess...
Maioria do PMDB decide votar a favor do impeachment de Dilma
Maior bancada na Câmara dos Deputados, o PMDB anunciou que vai orientar a bancada pela votação a favor, no próximo domingo (17), do parecer que pede ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions