A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/10/2013 12:51

Fábio Trad vê escola em tempo integral como “revolução” na educação

Zemil Rocha
Fábio Trad também é a favor da federalização do ensino fundamental (Foto: arquivo)Fábio Trad também é a favor da "federalização" do ensino fundamental (Foto: arquivo)

Entendendo que escola de tempo integral é instrumento adequado “para fazer uma autêntica revolução na educacional brasileira”, o deputado federal Fábio Trad (PMDB) está empenhado na formação da Frente Parlamentar em Defesa da Escola Integral. A universalização da escola tempo integral, na opinião do parlamentar, é estratégica para construção de um projeto nacional de desenvolvimento inclusivo, embora sua implantação tenha de ser gradativa, ao longo de 20 anos.

Para o deputado, o Brasil não pode retardar as mudanças estruturais que são fundamentais para garantir à sua juventude um ensino de qualidade. Na avaliação dele, a efetiva transformação educacional no País passa necessariamente pela federalização do ensino fundamental, proposta pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF).

Os recursos necessários para a transformação educacional, segundo Fábio, não faltarão. Observa que o Congresso Nacional aprovou projeto que destina para educação 75% dos royalties do petróleo e do gás natural, 50% do Fundo Social formado com percentual da União sobre receitas do pré-sal, mais a garantia, assegurada no Plano Nacional de Educação, de investimentos de 10% do PIB exclusivamente em educação. Considera que o desafio de garantir uma fonte permanente de financiamento está superado.

“Quando se apresenta como meta universalizar a escola em tempo integral, não se está fazendo uma proposta utópica sem fonte de financiamento. Longe disso, o Governo Federal terá a partir dos próximos anos, receita suficiente para empreender a grande reforma estrutural do ensino”, afirmou Trad.

Para que este projeto não acabe penalizando apenas os municípios, Fábio entende que é fundamental a federalização do ensino fundamental, “ideia defendida com empenho e clarividência por este grande brasileiro e notável educador, que é o senador Cristovam Buarque. E o seu argumento moral e ético, para Trad, é irretocável: “Toda criança que vive no Brasil é brasileira e criança e, portanto, deve ter acesso a uma escola que tenha a mesma qualidade em todo o território nacional”.

Durante pronunciamento na Câmara Federal, Fábio Trad reconheceu que o País venceu o desafio de garantir o acesso a escola de todas as crianças, entretanto há muito o que avançar em termos de qualidade. Educação , na opinião do parlamentar, “é o o único caminho capaz de reduzir desigualdades socioeconômicas, redimir injustiças históricas e assegurar a concretização de sonhos individuais de que se tecem os fundamentos de uma nação digna de tal nome”. O deputado está convencido de que “a brutal desigualdade entre municípios brasileiros, que reproduz e perpetua a apartação social, jamais poderá garantir uma escola de qualidade similar para todas as crianças do Brasil”, daí a necessidade da federalização do ensino fundamental.

 



MELHOR COISA QUE SE FAZ NO BRASIL TIRAR ESSAS CRIANCA DA RUA QUE OS TRAFICANTES ESTAO TOMANDO CONTA, ESSE PROJETO VAI COMECAR A ENCAMINHAR A EDUCACAO DO NO BRASIL
 
cris souza em 11/10/2013 17:58:11
Fantástico Deputado, de fato uma inspiração espiritualista e visualista. A educação integral é o começo de uma nova geração, porém, o Estado tem que ofertar recursos para uma estrutura física e de pessoal a contento para este grande investimento. Professores bem qualificados e remunerados. Salas de aula em condições humanas. Alimentação saudável. Esporte. Educação Moral e Cívica, e até de Direito. Metodologia de ensino reformulada, tendo como exemplos a de outros países. Disciplina e respeito ao próximo. Ética. Meditação. Enfim, uma estrutura de médio a longo prazo, que, gerará, sem sombra de dúvida, HOMENS e MULHERES mais humanos, instruídos e uma nação rica. Parabéns pelo projeto, se precisar de ajuda, estou a disposição. Não sou professor. Apenas cidadão.
 
Alexandre Moraes em 11/10/2013 17:31:32
Já deveria começar no próximo ano a federalização do ensino fundamental!
O tempo do discurso já passou, é tempo de atitude.
 
EDNEA BRAGA em 11/10/2013 16:09:51
Bom que ele compra esta briga, mas ainda estou vendo uns problemas. Federalização da educação, e educação em tempo integral (é assim como eu estudei em Europa, 40 anos atras: ensino publico em tempo integral, de qualidade, com isso ensino particular nem existe) é um começo. Mas só funcionará quando ensino particular é proibido. Se não, políticos continuarão mandando seus filhos para ensino particular. Só quando os filhos dos politicos também usam o ensino publico acaba o descaso deles com o ensino publico.
Em seguida: porque 20 anos para implantar? E 10% para a educação é muito! Em Alemanha o gasto com educação é 5% do PIB, na Coreia do Sul á algo comparável. Com os salarios baixos dos professores aqui, destinar 10% do PIB para educação é abrir caminho para desvio de 50% destes recursos...
 
Marcos da Silva em 11/10/2013 13:14:10
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions