A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/02/2012 16:42

Favorecimento ao PMDB impede candidatura única da oposição na Capital

Wendell Reis

Na corrida por apoio, Vander garantiu a transferência do líder do PMDB para o PT

Vander acredita que eleição no segundo turno será mais equilibrada(Foto: João Garrigó)Vander acredita que eleição no segundo turno será mais equilibrada(Foto: João Garrigó)

O deputado federal Vander Loubet (PT) acredita que a possibilidade de candidatura única da oposição em Campo Grande está praticamente descartada. O deputado revela que não se importaria em criar um critério de pesquisas onde o melhor entre os candidatos da oposição seria o escolhido. Porém, avalia que tal atitude só iria favorecer o adversário, indicado pelo grupo do governador André Puccinelli (PMDB) e do prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB).

Vander explica que o grupo do governador e do prefeito possui uma grande chapa de vereadores com mandato, o que favorece a campanha de seu candidato. Vander entende que estes vereadores tendem a puxar votos para o candidato do PMDB, o que acredita que não deve ocorrer no segundo turno.

Para o deputado, a eleição no segundo turno é avulsa e muitos dos candidatos a vereadores não continuam em campanha, o que torna a eleição mais equilibrada. Assim, entende que o melhor caminho para a oposição é lançar várias candidaturas no primeiro turno e apoiar o candidato que ir ao segundo turno.

A candidatura única da oposição é defendida pelo pré-candidato do PDT a prefeitura de Campo Grande, Dagoberto Nogueira. Já o outro concorrente que se intitula da oposição, Alcides Bernal (PP), acredita que todos partidos deveriam apresentar candidatura. Porém, teme que a falta de estrutura prejudique os partidos menores.

Apoio garantido - O deputado confirmou o apoio do presidente municipal da juventude peemedebista, Juliano Gogosz, a sua candidatura em Campo Grande. Vander revela que conversou com o líder do PMDB na manhã desta sexta-feira (24).

Durante a conversa, ficou acordado que Gogosz e um grupo de filiados ao PMDB devem marcar um grande ato de filiação ao PT. A expectativa é de que o ato de filiação aconteça no dia 10 de março. Vander assegurou a Gogosz que o PT tem espaço para jovens e afirma que fará o possível para trazer mais pessoas para o partido. A transferência do líder da juventude do PMDB foi articulada pelo ex-senador Valter Pereira, que também era filiado ao PMDB. Valter é agora um dos articuladores da campanha de Vander em Campo Grande.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions