A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Setembro de 2017

06/09/2017 10:50

Harmonia é inédita, diz secretário sobre relação do governo com a prefeitura

Grupo que passou por quatro países a fim de testar a viabilidade da rota foi até a Prefeitura de Campo Grande para resumir o que foi a viagem

Mayara Bueno
Harmonia é inédita, diz secretário sobre relação do governo com a prefeitura
Prefeito (de azul) com os integrantes da Expedição da Rota Bioceânica. (Foto: André Bittar).Prefeito (de azul) com os integrantes da Expedição da Rota Bioceânica. (Foto: André Bittar).

"Mato Grosso do Sul nunca viveu a realidade que vive com Campo Grande", disse o secretário de Infraestrutura do Estado, Marcelo Miglioli, nesta quarta-feira, dia 6. Hoje, a expedição, que tenta viabilizar a rota bioceânica, ligando Mato Grosso do Sul ao oceano Pacífico, via Paraguai, Argentina e Chile, foi até a Prefeitura da Capital para resumir o que foi a viagem e fortalecer a parceria entre os dois poderes.

O grupo fez o trajeto da rota em 29 caminhonetes com empresários e integrantes do Poder Público, como secretários de governo. 

Ao incluir Campo Grande na discussão sobre a viabilidade da rota, a intenção, conforme reforçou o presidente do Setlog (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística de Mato Grosso do Sul), Claudio Cavol, é tornar a cidade o polo no setor de turismo, por ser uma capital com estrutura hoteleira e potencial de ampliação da área.

"Quem ganha (com a parceria) é o Estado, pois Campo Grande é o vetor de desenvolvimento. Precisamos do somatório de forças". Em seu discurso, o prefeito lembrou das ideias, hoje materializadas em parque e avenidas, do ex-governador do Estado, Pedro Pedrossian, que faleceu em 22 de agosto de 2017.

"Hoje todo mundo reverencia. As pessoas só sentem a importância das coisas depois que contam para os filhos sobre um projeto que começou há tempos atrás", disse se referindo ao que a Rota Bioceânica pode trazer no futuro.

O presidente do Setlog complementou dizendo que Campo Grande pode contribuir e crescer no setor de turismo, com o projeto pronto. "A cidade será um condutor e indutor do turismo".

Também membro da expedição, o secretário de Governo do município, Antônio Lacerda, disse ter percebido que a rota é de extrema importância para a Capital. "É algo sonhado há 40 anos".

Do município, participaram da caravana os secretário de Governo e da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico), Luiz Fernando Buainain.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions