A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/09/2012 19:38

Justiça proíbe divulgação de pesquisa eleitoral do PP em Campo Grande

Nicholas Vasconcelos

A juíza da 36ª Zona Eleitoral, Elizabeth Rosa Baisch, impugnou a pesquisa eleitoral contratada pelo diretório nacional do PP (Partido Progressista) para a prefeitura de Campo Grande. A Justiça Eleitoral considerou que a pesquisa induz o eleitor, é tendenciosa ao captar o resultado das eleições e não a intenção de votos

e também sobre o contratante do material.

O pedido foi feito pelas coligações “Mais Trabalho Por Campo Grande”, do candidato Edson Giroto (PMDB) e “Novo Tempo”, de Reinaldo Azambuja (PSDB). Segundo o advogado da coligação de Edson Giroto, Valeriano Fontoura, o contratante da pesquisa PP/Senado leva o eleitor a entender que o Senado seria o responsável, o que não corresponde à realidade.

A decisão da juíza acatou a denúncia das coligações que questionam a pergunta “Na sua opinião, quem vai ganhar as eleições para prefeito de Campo Grande” e que induz o eleitor ao erro.

A coligação “Novo Tempo” também pediu a impugnação porque a pesquisa do PP pede para que o eleitor avalie as administrações estadual, municipal e estadual, o que está fora do contexto das eleições deste ano.

Segundo a assessoria de Azambuja, a pesquisa incluía também simulação de segundo turno envolvendo apenas os candidatos Edson Giroto e Alcides Bernal. O próprio PP retirou a simulação e manteve apenas o primeiro turno.



esta pesquisa deve ser uma fria danada pois é feita por uma empres que me parece ser de um outro site.
 
Marcos Nogueira em 18/09/2012 10:21:58
Enfim a justiça enxergou as manobras tendenciosas de alguns candidatos que acham que o povo é trouxa e só vota em quem está bem nas pesquisas!! deixem de blá blá blá e mostrem seus planos e serviços prestados. Falar até papagaio fala. Fazer é que quero ver. Abaixo a demagogia.. Aff!!!
 
marcelo alencar em 18/09/2012 09:49:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions