A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

09/08/2019 12:18

Lideranças se esquivam e MDB cogita “importar” candidato à prefeitura

André Puccinelli e Simone Tebet não foram seduzidos pela possibilidade de assumir o comando de Campo Grande

Jones Mário e Leonardo Rocha
Lideranças do MDB se reuniram na manhã de hoje, em Campo Grande (Foto: Leonardo Rocha)Lideranças do MDB se reuniram na manhã de hoje, em Campo Grande (Foto: Leonardo Rocha)

A executiva estadual do MDB (Movimento Democrático Brasileiro) em Mato Grosso do Sul já se prepara para as eleições municipais de 2020. Os planos podem não contar com lideranças naturais do partido, que se esquivaram da corrida pela prefeitura de Campo Grande durante reunião na manhã de hoje.

Presidente municipal da legenda na Capital, Ulisses Rocha reforçou que o ex-prefeito e ex-governador do Estado, André Puccinelli, não tem interesse em disputar o cargo hoje ocupado por Marquinhos Trad (PSD). O emedebista ficou preso por cinco meses em 2018, após desdobramento da operação Lama Asfáltica.

Ainda segundo Rocha, a senadora Simone Tebet também não foi seduzida pela disputa. Apesar da sinalização negativa, o presidente municipal do MDB disse que não descarta os dois nomes. “Pode mudar lá na frente”, revelou.

Ulisses Rocha, presidente municipal do MDB em Campo Grande (Foto: Leonardo Rocha)Ulisses Rocha, presidente municipal do MDB em Campo Grande (Foto: Leonardo Rocha)

O deputado estadual Márcio Fernandes colocou o nome à disposição para concorrer à prefeitura da Capital, mas, de acordo com Ulisses Rocha, a solução pode vir de fora. O partido iniciou conversas com o procurador de Justiça Sérgio Harfouche, candidato ao senado em 2018 pelo PSC, e com a deputada federal Rose Modesto (PSDB), derrotada por Marquinhos Trad no pleito de 2016.

Para a Câmara Municipal, a meta do MDB é eleger seis vereadores. Hoje são dois – Loester Oliveira e Wilson Sami. A legenda realiza ato de filiação no dia 29 de setembro, na Capital e no interior, a fim de aumentar o número de lideranças para “engrossar” as chapas.

Interior – Conforme Rocha, o MDB deve ter candidatos para as prefeituras em aproximadamente 50 cidades do Estado. Em Dourados, o deputado estadual Renato Câmara é pré-candidato.

O ex-prefeito de Corumbá pode tentar o retorno na cidade pantaneira, bem como o vereador Gabriel Ohara. Há indefinição sobre Três Lagoas, onde a legenda cogita apoiar a reeleição do tucano Angelo Guerreiro.

Além dos nomes já citados, participaram da reunião da executiva estadual o ex-senador Waldemir Moka, o deputado estadual Eduardo Rocha e o ex-presidente da Assembleia Legislativa Junior Mochi.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions