ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  16    CAMPO GRANDE 18º

Política

Manifestantes abrem cedo protestos e já estão em frente à Câmara

Por Leonardo Rocha e Jéssica Benitez | 20/06/2013 07:55
Manifestantes usam cartazes para protestar. (Foto: Marcos Ermínio)
Manifestantes usam cartazes para protestar. (Foto: Marcos Ermínio)

Um grupo de 15 manifestantes está na frente da Câmara Municipal para protestar contra os vereadores. Eles estão com faixas que expõem a insatisfações em relação algumas “regalias” que os parlamentares estão usufruindo, que segundo os manifestantes, a população não tem acesso, entre estas questões está o novo contrato de lanche firmado pela Casa.

O advogado de 30 anos, que não quis se identificar, afirmou que está participando deste protesto por estar “inconformado” como cidadão pelo fato de creches e escolas estarem sem merenda, enquanto os vereadores estão fazendo “banquetes” com dinheiro público. “Eles (vereadores) são representantes do povo, então precisam viver como povo”, ressaltou.

De acordo ele, a possível suspensão do contrato do lanche, que foi admitido ontem pelo presidente da Câmara Mário César (PMDB), já demonstra que os protestos via redes sociais e agora nas ruas já está surtindo efeito. “Eu resolvi passar aqui antes do emprego, justamente para fazer a minha parte”, afirmou o advogado.

Um dos manifestantes trouxe uma faixa maior com os dizeres: “Senhores vereadores enfiem o dinheiro do café de luxo nos postos de saúde. A população agradece”. Os motoristas que passam pelo local também incentivam o protesto com “buzinaços”.

Recuo – Ontem o vereador Mário César confirmou que irá reavaliar o contrato de R$ 76 mil a empresa Panificadora Tietê Ltda para o fornecimento de lanches, por nove meses, o que dá um custo de R$ 9 mil por mês. No ano passado, sob a gestão de Paulo Siufi (PMDB), essa despesa era de R$ 3,6 mil mensais com a Panificadora Caramelo. Isso significa que o gasto com o lanchinho foi aumentado em 150%.

Nos siga no Google Notícias