A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

11/03/2014 14:45

Manifestantes pró-Bernal ocupam a frente da Câmara; PM já está no local

Josemil Arruda e Zana Zaidan
Primeira tenta foi armada em frente da Câmara e depois levada para debaixo da marquise (Fotos: Cleger Gellio)Primeira tenta foi armada em frente da Câmara e depois levada para debaixo da marquise (Fotos: Cleger Gellio)

Cerca de 30 pessoas mobilizadas por assessores do prefeito Alcides Bernal estão acampadas na frente da Câmara de Campo Grande. A intenção é passar a noite no local e ficar na frente para o momento em que for aberta a Câmara, a fim de pressionar os vereadores contra a cassação do prefeito no julgamento de amanhã, que começará às 14 horas.

A fim de evitar tumulto e invasão da Câmara, a Polícia Militar foi comunicada da situação e enviou um contingente para o local. A Guarda Municipal também foi designada para o serviço.

O esquema dos manifestantes é organizado e os participantes evitam se identificar, embora todos digam que estão ali para defender o mandato de Bernal contra a cassação. Os participantes se dizem estudantes e cidadãos, além de evitar se identificar.

Quanto esses manifestantes chegaram à Câmara, guardas municipais impediram a entrada de barracas no prédio. Um grupo, porém, já está ocupando uma barraca sob a marquise da Câmara. “Estamos com algumas barracas e depois vão chegar mais”, informou um deles.

Os manifestantes explicaram que vão passar a noite lá porque na sessão de julgamento do dia 26 de dezembro do ano passado não conseguiram sequer entrar na Câmara. “Nos mobilizamos para acompanhar, mas não teve lugares suficientes para acompanhar a sessão”, reclamou um deles.

Alegando que haverá apenas 370 lugares para serem ocupados no plenário da Câmara, segundo declarações atribuídas ao presidente da Câmara, Mario Cesar (PMDB), os manifestantes pró-Bernal querem estar na frente. “Então queremos estar aqui para ter lugar amanhã e vamos entrar assim que for aberta a Câmara”, revelou.

Uma manifestante, que se identificou como Sabrina Matos Ribeiro, 26 anos, do Jardim Noroeste, disse que é estagiária e que realiza trabalho de marketing nos bairros da Campo Grande. Negou-se porém a dizer o nome de seu chefe. “Trabalho para uma pessoa, mas como não está aqui, prefiro não falar o nome”, declarou.

Sabrina informou que seu chefe vai trazer mais barracas para os manifestantes passarem a noite acampados em frente da Câmara. Ela não respondeu, porém, a mais perguntas em razão de um outro manifestante, chamado César, afirmar a todo momento: “Você não pode falar isso”.

Polícia Militar foi acionada e está no local para evitar invasão da CâmaraPolícia Militar foi acionada e está no local para evitar invasão da Câmara



É o cumulo do puxa saquismo, será que o prefeito tá pagando tão bem assim pra esse povo ficar acampado na camara?
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 11/03/2014 17:28:28
Só digo uma coisa: Levem casaco rsrs. (e como já dito anteriormente, os vereadores também representam o povo).
 
Ronaldo Castor em 11/03/2014 17:10:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions