A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/03/2016 11:00

Marcio Fernandes é mais um nome do PMDB para Capital, diz Puccinelli

Antonio Marques e Leonardo Rocha
Marcio Fernandes se filia ao PMDB e poderá ser mais um nome na disputa à Prefeitura de Campo Grande (Foto: Fernando Antunes)Marcio Fernandes se filia ao PMDB e poderá ser mais um nome na disputa à Prefeitura de Campo Grande (Foto: Fernando Antunes)

Ao se filliar ao PMDB nesta manhã, o deputado Marcio Fernandes preferiu não fazer discurso de pré-candidato a prefeito da Capital, mas revelou ser mais uma alternativa do partido, o que foi confirmado pelo ex-governador André Puccinelli ao declarar que o afilhado político será mais um nome da legenda para disputar à prefeitura de Campo Grande.

Antes do início do evento, Marcio Fernandes chegou a declarar que sua ida para o PMDB não estava condicionado a disputar a prefeitura da Capital, mas sim trabalhar sua reeleição em 2018 a deputado estadual. Porém, em seu discurso, ele já assumiu ser uma alternativa da legenda.

A direção do PMDB já chegou a informar os nomes dos senadores Valdemir Moka e Simone Tebet e do deputado federal Carlos Marun como possíveis pré-candidatos para prefeito de Campo Grande. Porém, os senadores já se recusaram essa disputa e Marun já declarou que suas chances de concorrer seriam de 10%, considerando Marcio Fernandes o melhor candidato.

O ato de filiação reuniu a cúpula do PMDB, além do atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e a deputada federal Tereza Cristina (PSB), ambos articulando candidaturas próprias para disputar a prefeitura da Capital.

Marcio fez questão de dizer que Puccinelli sempre foi seu padrinho político e que o PMDB já contribuiu muito para o Estado e Campo Grande. “Tem história e ótimos exemplos e resultados junto à população”, destacou.

O ex-governador Andre Puccinelli declarou que Marcio Fernandes estava recebendo um reforço qualificado. “Antes o Marcio estava no 'peemedezinho' e agora veio para a matriz”, ressaltou ele, acrescentando que o deputado chega para ser mais uma opção de candidatura para Campo Grande.

Lembrando a disputa na eleição passada, Puccinelli disse que Marcio estava em 4º lugar na chapa dele para deputado estadual. “No último dia da eleição, ele ficou em primeiro. Aí o Diogo Tita (prefeito de Paranaíba) disse que eu é que tinha levado Marcio a primeira colocação, levado no bico que nem cegonha”, explicou o ex-governador, reclamando de ter sido culpado injustamente de uma ação maquiavélica.

O atual governador revelou que foi dar um abraço no Marcio por ser um amigo fiel e lembrou que o mesmo já havia sido integrante do PSDB. “Marcio é um amigo do coração. Foi criado dentro de casa, foi meu aluno no judô e é como um filho para mim”, comentou o presidente da Câmara Municpal, vereador João Rocha.

O senador Valdemir Moka destacou o fato de Marcio Fernandes demonstra força ao reunir lideranças de diversos partidos e elogiou a atitude do governador Reinaldo Azambuja em comparecer no evento. “Apesar das diferenças políticas existe amizade entre os partidos”, declarou.

Outro participante da solenidade que afirmou que Marcio é mais um nome à disposição do PMDB para disputar o cargo de prefeito da Capital foi o deputado Carlos Marun, lembrando que seu partido foi o que mais fez por Campo Grande nos últimos anos, com as administrações de André Puccinelli e Nelson Trad Filho, que também participou do evento.

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions