A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

07/03/2016 11:00

Marcio Fernandes é mais um nome do PMDB para Capital, diz Puccinelli

Antonio Marques e Leonardo Rocha
Marcio Fernandes se filia ao PMDB e poderá ser mais um nome na disputa à Prefeitura de Campo Grande (Foto: Fernando Antunes)Marcio Fernandes se filia ao PMDB e poderá ser mais um nome na disputa à Prefeitura de Campo Grande (Foto: Fernando Antunes)

Ao se filliar ao PMDB nesta manhã, o deputado Marcio Fernandes preferiu não fazer discurso de pré-candidato a prefeito da Capital, mas revelou ser mais uma alternativa do partido, o que foi confirmado pelo ex-governador André Puccinelli ao declarar que o afilhado político será mais um nome da legenda para disputar à prefeitura de Campo Grande.

Antes do início do evento, Marcio Fernandes chegou a declarar que sua ida para o PMDB não estava condicionado a disputar a prefeitura da Capital, mas sim trabalhar sua reeleição em 2018 a deputado estadual. Porém, em seu discurso, ele já assumiu ser uma alternativa da legenda.

A direção do PMDB já chegou a informar os nomes dos senadores Valdemir Moka e Simone Tebet e do deputado federal Carlos Marun como possíveis pré-candidatos para prefeito de Campo Grande. Porém, os senadores já se recusaram essa disputa e Marun já declarou que suas chances de concorrer seriam de 10%, considerando Marcio Fernandes o melhor candidato.

O ato de filiação reuniu a cúpula do PMDB, além do atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e a deputada federal Tereza Cristina (PSB), ambos articulando candidaturas próprias para disputar a prefeitura da Capital.

Marcio fez questão de dizer que Puccinelli sempre foi seu padrinho político e que o PMDB já contribuiu muito para o Estado e Campo Grande. “Tem história e ótimos exemplos e resultados junto à população”, destacou.

O ex-governador Andre Puccinelli declarou que Marcio Fernandes estava recebendo um reforço qualificado. “Antes o Marcio estava no 'peemedezinho' e agora veio para a matriz”, ressaltou ele, acrescentando que o deputado chega para ser mais uma opção de candidatura para Campo Grande.

Lembrando a disputa na eleição passada, Puccinelli disse que Marcio estava em 4º lugar na chapa dele para deputado estadual. “No último dia da eleição, ele ficou em primeiro. Aí o Diogo Tita (prefeito de Paranaíba) disse que eu é que tinha levado Marcio a primeira colocação, levado no bico que nem cegonha”, explicou o ex-governador, reclamando de ter sido culpado injustamente de uma ação maquiavélica.

O atual governador revelou que foi dar um abraço no Marcio por ser um amigo fiel e lembrou que o mesmo já havia sido integrante do PSDB. “Marcio é um amigo do coração. Foi criado dentro de casa, foi meu aluno no judô e é como um filho para mim”, comentou o presidente da Câmara Municpal, vereador João Rocha.

O senador Valdemir Moka destacou o fato de Marcio Fernandes demonstra força ao reunir lideranças de diversos partidos e elogiou a atitude do governador Reinaldo Azambuja em comparecer no evento. “Apesar das diferenças políticas existe amizade entre os partidos”, declarou.

Outro participante da solenidade que afirmou que Marcio é mais um nome à disposição do PMDB para disputar o cargo de prefeito da Capital foi o deputado Carlos Marun, lembrando que seu partido foi o que mais fez por Campo Grande nos últimos anos, com as administrações de André Puccinelli e Nelson Trad Filho, que também participou do evento.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions