A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 23 de Março de 2019

16/10/2018 10:07

Ministro do STF arquiva inquérito da Lava Jato contra Zeca do PT

O ex-governador apareceu na lista da Odebrecht com o codinome “pescador” e pagamento de R$ 400 mil

Aline dos Santos
Zeca do PT é ex-governador de Mato Grosso do Sul. (Foto: Kisie Ainoã)Zeca do PT é ex-governador de Mato Grosso do Sul. (Foto: Kisie Ainoã)

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, determinou arquivamento de inquérito contra o atual deputado federal e ex-governador Zeca do PT. A decisão é datada do último dia 11 de outubro. No inquérito 4447, os delatores da operação Lava Jato, João Antônio Pacífico Ferreira e Pedro Augusto Carneiro Leão Neto, relataram que o Grupo Odebrecht pagou vantagens, no contexto de campanha eleitoral, para Zeca em 2006.

O ex-governador apareceu na lista da Odebrecht com o codinome “pescador” e pagamento de R$ 400 mil. O crédito da empresa com Mato Grosso do Sul era decorrente de serviços prestados pela CBPO (Companhia Brasileira de Projetos e Obras) na execução da MS-030. O contrato com o Dersul (Departamento de Estradas e Rodagem de Mato Grosso do Sul) era de 1986. Posteriomente, a CBPO passou a integrar o Grupo Odebrecht.

De acordo com a Agência Brasil, ao analisar o caso, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que, após 12 anos dos supostos fatos, não se vislumbram novas diligências para basear uma eventual ação penal e não há indícios das supostas condutas.

“Como se observa, após a realização de diversas diligências investigativas, não se obteve êxito na produção de lastro probatório apto à deflagração de ação penal efetiva e com perspectiva de responsabilização criminal dos investigados”, disse a procuradora-geral. O arquivamento também inclui o ex-governador de Mato Grosso, Blairo Maggi, atual ministro da Agricultura.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions