A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Julho de 2018

10/08/2014 09:52

MPE investiga superfaturamento na compra de passagens pela Prefeitura

Michel Faustino

O MPE (Ministério Público Estadual), por meio da 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, instaurou inquérito civil para investigar indícios de irregularidades na compra de passagens utilizadas pela Prefeitura de Campo Grande, ainda na gestão do prefeito cassado Alcides Bernal (PP).

A denúncia chegou ao Ministério Público por meio das sindicâncias a pedido do prefeito Gilmar Olarte (PP), para apurar possíveis irregularidades cometidas na administração do ex-prefeito, que teve o seu mandato cassado no dia 12 de março.

Conforme o edital publicado no Diário Oficial do órgão, o inquérito apura um suposto superfaturamento em contratos firmado entre a Prefeitura e a empresa Aquidauana Viagens e Turismo.

De acordo com o advogado da empresa, Rui Luiz Falcão Novaes a empresa participou de um certame com outras empresas e atendeu todos os requisitos legais, inclusive de menor preço.

Por meio da assessoria, Bernal afirmou que uma das marcas da sua gestão foi a economicidade nos serviços e contratos públicos. Conforme a nota, ao sofrer o "golpe político e criminoso", que o tirou da administração da cidade, Bernal deixou em caixa mais de R$ 600 milhões, fruto da economia feita em um ano e dois meses de trabalho.

Em relação ao procedimento aberto pelo Ministério Público, a nota afirma que investigação irá constatar que não houve nenhuma irregularidade ou ilegalidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions