A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Julho de 2019

19/06/2019 10:54

MS pode solicitar até R$ 1,2 bilhão em plano de socorro da União

"O plano é interessante, mas tem condições muito duras", afirma Azambuja, que vai aguardar texto passar pelo Congresso

Aline dos Santos e Leonardo Rocha
Reinaldo (ao centro) vai esperar projeto ser aprovado na Câmara Federal para decidir sobre adesão de MS. (Foto: Leonardo Rocha)Reinaldo (ao centro) vai esperar projeto ser aprovado na Câmara Federal para decidir sobre adesão de MS. (Foto: Leonardo Rocha)

Sob a ótica do nível de endividamento e da receita corrente líquida, Mato Grosso do Sul pode obter empréstimo de até R$ 1,2 bilhão da União por meio do “Plano Mansueto”, que prevê socorro financeiro aos Estados.

Mas diante das condições “duras”, como privatização de empresas, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aguarda a versão final do projeto de lei para bater o martelo sobre a adesão ou não de Mato Grosso do Sul. Até então a administração estadual previa decidir hoje.

“Ainda vamos aguardar mais tempo para decidir porque a Câmara Federal vai alterar o plano. Não adianta a gente se antecipar. Vamos esperar passar pelo Congresso e sancionar. Aí a gente decide de adere ou não. O plano é interessante, mas tem condições muito duras”, afirma Azambuja.

O governador mantém diálogos com o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM/RJ), e o deputado federal Fábio Trad (PSD), que é de Mato Grosso do Sul e relator do projeto.

Sobre o valor bilionário, Azambuja detalha que o dinheiro pode ser utilizado no custeio da administração, equilíbrio das contas públicas, pagamento de dívidas e investimentos.

O “Plano Mansueto” prevê a liberação de até R$ 10 bilhões por ano, por um intervalo de quatro anos. A contrapartida é fazer privatizações como forma também de levantar recursos para pagar a contas, inclusive o financiamento.

Projetos para privatiza a MS-306 e a MS Gás, além de parcerias público-privadas, estão entre as condições para que o Estado consiga os recursos do plano. Nesta quarta-feira (dia 19), o governador participou da entrega de equipamentos para a PMA (Polícia Militar Ambiental), em Campo Grande.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions