A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/04/2016 12:18

Mulheres se reúnem na praça contra a "lei da mordaça" e pela democracia

Antonio Marques e Thailla Torres
Mulheres ligadas a movimentos populares se reúnem na Praça Ary Coelho para debater a lei da mordaça e democracia (Foto: Divulgação)Mulheres ligadas a movimentos populares se reúnem na Praça Ary Coelho para debater a "lei da mordaça" e democracia (Foto: Divulgação)

Recém criado na Capital, o Comitê de Mulheres da Frente Brasil Popular de Mato Grosso do Sul, composto por mulheres ligadas aos movimentos populares e partidos de esquerda, como a CUT, Fetems, Psol, PcdoB e PT, reuniu-se nessa manhã na Praça Ary Coelho para defender a democracia.

Uma das organizadoras do Comitê, Maria Rosana Rodrigues, que também é presidente do Diretório Municipal do PT de Campo Grande, disse que o objetivo do encontro na praça era debater os assuntos que exigem a participação as mulheres, como o caso do projeto de lei aprovado na Câmara Municipal, que ficou conhecido como “lei da mordaça”, por tentar direcionar a discussão sobre política, religião e sexualidade nas salas de aula. “Não podemos aceitar essa lei por considerarmos que ele é totalmente equivocada e mal intencionada”, comentou.

Fátima Gomes, militante do Partido dos Trabalhadores, lembrou que a “lei da mordaça” foi criada por um vereador pedófilo, referindo-se ao ex-vereador Alceu Bueno, que renunciou ao mandato após envolvimento em um escândalo de exploração e corrupção de menores.

Outro tema abordado no evento é a crise política nacional centralizada no Congresso Nacional, em Brasília, em que os deputados federais estão definindo o rumo do Brasil, com o início na próxima semana do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Somos favoráveis à democracia e contra o impeachment”, afirmou Maria Rosana

Fátima também destacou que as mulheres não podem aceitar os ataques machistas que a presidente Dilma tem recebido. “Esse encontro é justamente para pautar esses assuntos pertinentes às mulheres e organizar novos eventos”, contou, acrescentando que elas querem a criação de um comitê de mulheres na defesa da democracia.

Integrantes do Comitê de Mulheres da Frente Brasil Popular MS debatem temáticas que dominam os noticiários na semana (Foto: Fernando Antunes)Integrantes do Comitê de Mulheres da Frente Brasil Popular MS debatem temáticas que dominam os noticiários na semana (Foto: Fernando Antunes)
Diante de polêmica, OAB vai se posicionar sobre "Lei da Mordaça"
A seccional da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Mato Grosso do Sul vai analisar a constitucionalidade da polêmica "Lei da Mordaça", aprovada pe...
Tribunal marca julgamento da apelação de Lula para janeiro de 2018
O Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, marcou para 24 de janeiro de 2018 o julgamento da apelação do ex-presidente ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions