A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

03/04/2018 18:22

Nem a favor, nem contra: protestos na Capital têm baixa adesão

Movimentos contrários e defensores do ex-presidente Lula foram às ruas nesta terça

Mayara Bueno, Guilherme Henri e Geisy Garnes
Lideranças e militância do PT no cruzamento da Afonso Pena com a 14 de Julho. (Foto: Guilherme Henri).Lideranças e militância do PT no cruzamento da Afonso Pena com a 14 de Julho. (Foto: Guilherme Henri).
Imagem aérea do protesto na avenida Afonso Pena. (Foto: Fly Drone).Imagem aérea do protesto na avenida Afonso Pena. (Foto: Fly Drone).

Protestos contra e a favor do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foram fracos em Campo Grande nesta terça-feira (dia 3), véspera da data em que o STF (Supremo Tribunal Federal) vai decidir se ele poderá ser preso.

Cerca de 40 pessoas em defesa da liderança petista se reuniram no fim da tarde de hoje, na avenida Afonso Pena, com a rua 14 de Julho. Já os manifestantes que defendem a prisão do ex-presidente se reúnem em ato que começou às 18 horas, na Afonso Pena, com a rua Alagoas. A reportagem contabilizou 100 pessoas, enquanto a Polícia Militar estima 200. 

Está previsto para quarta-feira (dia 4) a conclusão do julgamento do Habeas Corpus antecipado, pelo STF. A votação desencadeou manifestações a favor e contra o petista em diversas cidades do País.

No centro da Capital, os protestantes pró Lula levaram carro de som, faixas e dizeres defendendo o legado do ex-presidente. Para eles, Lula deve concorrer à presidência, na eleição deste ano, já que a liderança não teve a condenação transitada em julgado. De acordo com a organização, havia 100 pessoas na manifestação, enquanto a Polícia Militar falou 40. 

Trânsito tumultuado - A manifestação pedindo a condenação do ex-chefe do governo federal, neste caso promovida pelos grupos Vem pra Rua e Pátria Livre, reúne pessoas vestidas de verde e amarelo que ocupam o canteiro central da avenida. 

Apesar de atrair bem menos participantes do que em anos anteriores, o ato tumultuou o trânsito na região porque a Afonso Pena foi fechada e o trânsito precisou ser desviado.

Do trio elétrico, os manifestantes gritam palavras de ordem e pedem o apoio dos motoristas que passam pelo local.

As três principais pautas deste grupo são o voto 100% imprenso, a prisão do petista e a condenação de todos que são julgados em segunda instância. De acordo com uma das organizadoras do movimento, Sirleia Ratier, o protesto espera reunir 30 mil pessoas ao longo da noite.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions