A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

11/01/2014 17:07

No estilo toma lá, dá cá, movimento angaria apoio a Bernal e barra opositor

Filipe Prado e Josemil Arruda
Cerca de 200 pessoas compareceram o evento (Foto: Filipe Prado)Cerca de 200 pessoas compareceram o evento (Foto: Filipe Prado)

Com cerca de 200 pessoas, aconteceu em Campo Grande nesta tarde de sábado uma reunião de movimentos sociais favoráveis ao prefeito Alcides Bernal (PP). Os participantes discutiram temas relacionados à Coordenadoria de Assuntos Comunitários (CAC), recém-criada na estrutura da prefeito, mas afirmaram que apoio ao prefeito em uma política de “duas mãos”, no estilo de tomá lá, dá cá. Só pode entrar na reunião pessoas favoráveis a Bernal, tendo sido barrado o líder do Movimento SOS Campo Grande, por ser crítico em relação à atual administração.

Os segmentos de moradia, comunitário, indígena, sindical e agrário se reuniram para indicar novos coordenadores para a pasta da CAC. Eles demonstraram apoio ao prefeito, mas indicaram ser uma via de mão dupla. “É automático nosso apoio ao prefeito, pois é uma política de duas mãos. Eles nos ajuda com a coordenadoria e nós apoiamos ele”, comentou uma das organizadoras do evento e representante do Movimento Nacional de Luta pela Moradia, Edymar Cintra.

“Essa é a dinâmica da sociedade civil”, completou Edymar, que explica que o apoio ao prefeito é natural, devido a criação da coordenadoria.

Dentre os participantes estavam os membros do Sindicato dos Vigilantes, que demonstravam o apoio através de camisetas distribuídas, com a frase “Resistência Popular – Força Bernal”. Além de pessoas que circulavam com a placa “Deixa o homem trabalhar”.

Barrado - O S.O.S Campo Grande, liderado por Elvis Rangel, foi contra o movimento de resistência popular organizado. “Eu sou totalmente contra, pois enquanto eles estão reunidos, dizendo que estão apoiando o prefeito, a cidade está parada, suja, com obras atrasadas”, comentou.

Ele tentou participar da reunião, mas foi ameaçado pela resistência pró-Bernal, tendo que deixar o local para evitar qualquer tipo de confusão. “Nos ameaçaram e nos afrontaram”. Rangel comentou que a evento pode ter sido “patrocinado” pelo prefeito. “Eu creio que muitos ali não foram voluntariamente e nem sabiam o que estaria acontecendo”, finalizou.

 

Movimento comunitário tenta barrar articulação pró-Bernal e faz cobranças
Líderes comunitários de Campo Grande estão mobilizados contra a tentativa de Abílio Borges, do Movimento Nacional da Luta pela Moradia, de fomentar a...
Movimento social espera reunir 700 pessoas para elaborar pauta a Bernal
Movimentos sociais esperam reunir 700 pessoas, neste sábado (11), em Campo Grande, para elaborar pauta a ser entregue ao prefeito Alcides Bernal (PP)...
Câmara vai homenagear 84 pessoas em sessão do aniversário de 118 anos
A Câmara Municipal de Campo Grande vai homenagear 84 pessoas em sessão solene na próxima quarta-feira (dia 23). Na ocasião, a partir das 19h, serão ...



Movimento comunitário não se faz com ameaças e exclusão de outras pessoas do movimento este movimento aberto pelo senhora edmar e senhor abilio nada mais passou de um movimento do PT em apoio ao bernal,uma vergonha o fato ocorrido naquele local não fui convidado como vice presidente do Conselho do Segredo e fui Representando a Feumans que foi convidada como membro e diretor ativo da entidade fui colocado para fora com ameaças do senhor Abilio e um monte de Guardas que vieram junto com ele é uma vergonha o que ocorreu se falaram tanto em coronelismo e ditadura e o que houve la foi um vandalismo da livre expressão e debate e foi constituída por imposição metade dos militantes que estavam la nem sabiam por que foram chamados alguns perguntavam se era para ganhar casa é um absurdo.
 
Sousa Paulo em 12/01/2014 16:49:49
O POVO PRECISA REALMENTE SE REUNIR, E EXIGIR A PRESENÇA DO PREFEITO E DOS VEREADORES, ELEITOS PELO POVO, POVO, FAZ LEI, POVO É DECISÃO, O POVO UNIDOS, JAMAIS SERÃO VENCIDOS, MAS O POVO ERRA, DESSA VEZ, ERROU, POIS O BERNAL, É O PROBLEMA, QUER ADMINISTRAR SOZINHO, ISSO É IMPOSSÍVEL, POIS CADA VEREADOR, REPRESENTA UM GRUPO, EM VÁRIOS PONTOS DO MUNICÍPIO, SÃO OS PORTA VOZES, DO POVO, E O BERNAL, NÃO QUER OUVÍ-LOS, SE ISSO NÃO ACONTECER, O DITADOR, BERNAL, ESTA DESRESPEITANDO A DEMOCRACIA, DO PODER LEGISLATIVO, PARTE DA DEMOCRACIA, EXECUTIVO, LEGISLATIVO E JUDICIÁRIO, ESSE É O CONJUNTO, GESTORES DESSE PAÍS, QUEM, NÃO RESPEITAR, JUDIA DO SEU POVO, INFELIZMENTE, ISSO ESTA OCORRENDO EM CAMPO GRANDE, TUDO POR CULPA, EXCLUSIVA DO BERNAL, PAI, IMPERADOR, PAI, ERRADO, CORRIJÁ-SE BERNAL.
 
PEDRO A BRAGA em 12/01/2014 10:56:00
Essa Reunião foi uma Vergonha, Niguem ali estava para apoiar causa algum, estavam ali como os chacais estão para a carne, cada um lutando pelo seu bife sem se importar que a cidade não se resume apenas 300 chacais, E sim, uma população que elegeu os seus representantes para solucionar e superar problemas que ainda persistia em nossa querida cidade. Campo Grande não merecia essa lamentável postura de um representante do povo, que não consegue dialogar com a população e muito menos construir um Dialogo superando o contraditório com transparência e humildade.
Parabéns aos VERDADEIROS defensores de Campo Grande (Mato Grosso do Sul) que mesmo sabendo que seria hostilizado e agredido, renunciou sua segurança, Dignidade e compareceu para levar sua demandas e não foram sequer ouvidos. O SOS Campo Grande esta de Parabéns. Lourival Araújo, Humberto Onofre, Wagner Pereira, Sousa Paulo, Talison Cleiton, Elvis RangelViviane Cavalheiro, Jose Ferreira Rocha Neto. Essa Turma Verdadeiramente Luta por Campo Grande.
 
Alfredo Orlando em 12/01/2014 09:26:48
Quero aqui dizer que o Movimento S.O.S Campo Grande não tem um LIDER, e sim um grupo de pessoas que não estão com os olhos vendados, e sim estamos vendo de forma autônoma, a crise instalada dentro de nossa capital, observando de perto todas as obras que teriam de ser entregues em agosto do ano passado, principalmente os CEINF's, que atenderiam 4000 crianças, se agravando com a falta de manutenção da cidade, mato alto, entre outros, observamos também a falta de eficiência do gestor municipal onde não consegue se quer realizar licitações, e prefere iludir a população dizendo sempre que a culpa não é dele, aliás se a culpa não é dele de quem seria...MINHA?, A falta de transparência do gestor em suas ações são outra coisa que acompanhamos de perto, então não somos opositores apenas por ser.
 
Elvis Rangel em 12/01/2014 08:13:30
Parabens a todos que apoiam e que querem ajudar Campo Grande. Oposição pela oposição é burrice. Vamos somar
 
edilson p silva em 12/01/2014 00:55:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions