A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

17/09/2018 20:33

No prazo limite, Delcídio do Amaral registra candidatura ao Senado

Dizendo-se preparado juridicamente, ex-senador assumiu nesta segunda-feira vaga do médico Cesar Augusto Nicolatti

Adriano Fernandes e Humberto Marques
Delcídio, em entrevista ao Campo Grande News; ex-senador tentará voltar ao Congresso. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo) Delcídio, em entrevista ao Campo Grande News; ex-senador tentará voltar ao Congresso. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

O ex-senador Delcídio do Amaral (PTC) registrou nesta segunda-feira (17) sua candidatura ao Senado por Mato Grosso do Sul. O pedido, ainda pendente de julgamento, já consta no sistema do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral do Estado). Delcídio vai substituir o médico Cesar Nicolatti (PTC), que desistiu da disputa em favor do ex-parlamentar, cassado em maio de 2016 diante de acusações de que teria tentado “comprar o silêncio” de um delator da Lava Jato. Na Justiça, porém, ele foi inocentado, o que deve abrir uma disputa jurídica para sua permanência no páreo eleitoral deste ano.

“Estamos preparados juridicamente. Deus é o dono do tempo”, resumiu-se a dizer, em mensagem, o candidato à reportagem do Campo Grande News, horas depois de o seu registro aparecer no sistema do TRE. A segunda-feira foi o prazo limite dado pela Justiça Eleitoral para a substituição de candidatos pelos partidos ou coligações.

Em 12 de julho, o juiz federal substituto Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, inocentou Delcídio, o ex-presidente Lula e outros envolvidos na acusação de tentarem comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, cuja delação apontou para um esquema de corrupção na Petrobras envolvendo agentes públicos. Na sentença, ele ainda aponta que a gravação feita pelo filho do delator, Bernardo Cerveró, foi decorrente do insucesso jurídico para liberação de Nestor, colocando-os como possíveis autores de “chantagem”.

Pouco depois de obter a sentença, Delcídio seguiu para Brasília com a intenção de se reunir com advogados para verificar a possibilidade de disputar as eleições deste ano. Em 5 de abril deste ano, seu nome já figurava na lista de filiados ao PTC –o que lhe permitiria pleitear a candidatura caso não houvesse embaraço jurídico.

A direção regional do partido já havia manifestado interesse em lançá-lo candidato a senador, porém, optou-se pelo prazo final para confirmar o projeto político. Agora, deve ser aberto prazo para impugnação da candidatura, que também deve passar pelo crivo da Justiça Eleitoral estadual



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions