A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

27/01/2014 16:26

Osmar será indicado para a vaga de José Ancelmo no Tribunal de Contas

Josemil Arruda
Osmar Jeronimo deve deixar a chefia da Casa Civil para ser conselheiro (Foto: arquivo)Osmar Jeronimo deve deixar a chefia da Casa Civil para ser conselheiro (Foto: arquivo)

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Jerson Domingos (PMDB), informou nesta tarde que a vaga do conselheiro José Ancelmo, que se aposentou hoje, deve ser ocupada pelo atual chefe da Casa Civil, Osmar Jeronymo. “Eu não sou candidato. Meu candidato é o Osmar Jeronymo. Talvez se inscreva mais alguém, mas acredito que deverá ser o Osmar o novo conselheiro do Tribunal de Contas”, informou Jerson.

Segundo ele, a discussão em torno do nome do substituto de José Ancelmo no Tribunal de Contas deve ser o “assunto do momento” na volta dos trabalhos da Assembleia Legislativa, a partir da próxima terça-feira (3). “E aí nós vamos fazer com que transcorra normalmente para indicação”, disse o parlamentar, acreditando que já na semana que vêm receba do presidente do Tribunal de Contas, Cícero de Souza, o comunicado sobre a vacância de um membro naquela corte.

Aliás, será para a vaga de Cícero de Souza, decorrente de aposentadoria compulsória (70 anos) no final deste ano, que o deputado Jerson Domingos pretende se candidatar. “No final do ano devo me candidatar a essa vaga”, confessou o peemedebista. Cícero completará 70 anos no dia 2 de novembro de 2014.

Terceira vaga – Para este ano, conforme Jerson Domingos, só estão previstas duas vacâncias no Tribunal de Contas decorrentes de aposentadorias compulsórias, a de José Ancelmo, que foi efetivada hoje, e a de Cícero de Souza, a ser concedida em novembro deste ano.

Havia a especulação de que o conselheiro José Ricardo Cabral pudesse se aposentar voluntariamente, dado que já teria tempo de serviço suficiente para a aposentadoria integral, mas esta não foi confirmada. “José Ricardo tem tempo para aposentar, mas não pela compulsória. Não sei de nenhuma tratativa com José Ricardo para ele se aposentar. Isso é muito pessoal, é decisão dele”, disse Jerson Domingos.




É isso aí cidadão!
Enquanto você "rala" estuda e ainda "vota", tem gente que consegue cargo público sem concurso e vitalício, nada como servir o poder, aprendam isso e continuem trabalhando para sustentar politicos profissionais.
Lástima.
 
Gabriel Torres em 28/01/2014 08:42:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions