A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

14/08/2014 13:32

PMDB irá reavaliar apoio na disputa presidencial, diz Marun

Leonardo Rocha
Marun ressaltou que substituto de Campos não irá receber apoio do PMDB de MS de forma automática (Foto: Divulgação)Marun ressaltou que substituto de Campos não irá receber apoio do PMDB de MS de forma automática (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Carlos Marun (PMDB), uma das principais lideranças do partido em Mato Grosso do Sul, afirmou que a legenda terá que reavaliar o apoio na disputa presidencial, já que havia um consenso em torno do nome de Eduardo Campos (PSB), no entanto com a morte do ex-governador de Pernambuco, deve começar novas discussões sobre este assunto.

“Estamos completamente sem saber o que fazer, nós acreditávamos no projeto do Eduardo Campos, que nos convenceu que era a melhor opção para o país, este apoio não será dado de forma automática ao seu substituto, teremos que reavaliar esta situação”, ressaltou ele.

O peemedebista adiantou que o nome de Marina Silva, candidata a vice de Campos, não tem a mesma adesão no PMDB, já que se trata de projetos diferentes. “Se ela for escolhida, esta questão deve ser melhor trabalhada, com diálogo sobre suas propostas e até uma visita da ex-ministra a Campo Grande”, apontou ele.

Marun lembrou que a parceria com Eduardo Campos havia juntado o “útil ao agradável”, já que além de contar com o apoio do PSB no Estado, também houve uma adesão as propostas e programa de governo de Campos. “Temos que esperar as definições da coligação do PSB nacional, para depois nos reunirmos e avaliarmos a situação”.

O deputado não descartou inclusive novas discussões sobre um possível apoio a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e até ao senador Aécio Neves (PSDB). “Agora tudo é possível, não podemos descartar nada”.

Marun ressaltou que esta discussão no partido só deve começar a partir de segunda-feira (18), já que a tragédia com Eduardo Campos ainda é muito recente. O candidato ao governo estadual, Nelsinho Trad (PMDB), também ressaltou que que estava em luto e ainda não tinha cabeça para discutir esta situação. Ele já revelou que vai ao velório do ex-governador, em Recife (PE).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions