A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

10/09/2015 09:01

Prefeitura tem secretário na prática, mas sem nomeação oficial

Antonio Marques
O major do Corpo de Bombeiros Luidson Noleto é o novo titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública. (Foto: Marcos Ermínio)O major do Corpo de Bombeiros Luidson Noleto é o novo titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública. (Foto: Marcos Ermínio)

O major do Corpo de Bombeiros Luidson Noleto será o novo titular da Semsp (Secretaria Municipal de Segurança Pública). Mesmo sem a nomeação oficial, que depende de questões burocráticas por conta de cedência do governo estadual, ele já atua na nova função e recebeu ontem, 9, uma comitiva de técnicos da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), do Ministério da Justiça, que estuda os critérios para implantação do CICC (Centro Integrado de Comando e Controle) na Capital.

Conforme a prefeitura, o secretário Luidson Noleto assegura que a vinda da comitiva é um passo importante para a Guarda Municipal, que mostra a predisposição de trabalhar em consonância com os princípios do Ministério da Justiça.

“O Centro Integrado de Comando e Controle será uma grande ferramenta de segurança que congrega Estado e Município e por unir diversas forças que compõem a segurança e urgência e emergência fará com que a Guarda Municipal passe por um processo de crescimento e amadurecimento pelo trabalho em conjunto”, avaliou Luidson Noleto.

CICC - De acordo com a assessoria da prefeitura, o projeto do CICC é uma ferramenta para a integração das forças de segurança e urgência e emergência e gestão de crise e foi desenvolvido pelo Ministério da Justiça, por meio da Senasp. Foi implantado, inicialmente, nos estados que sediaram a Copa do Mundo 2014 e a proposta é expandir para outros estados, incluindo o Mato Grosso do Sul.

Durante a visita, o novo secretário de segurança Luidson Noleto foi informado que o Centro terá investimentos federais na ordem de R$ 40 milhões e a expectativa é de que esteja funcionando em 2017. Nesse estágio, conforme a assessoria da prefeitura, a comitiva está apresentando projetos para a uniformização de protocolos e uso de recursos de segurança como forma de equalizar as tecnologias a serem utilizadas.

O Centro irá absorver as tecnologias de comunicação, videomonitoramento e de gestão de crise, desastre e segurança pública, dentro de um protocolo unificado que envolve as forças (instituições) de segurança e urgência e emergência, incluindo as ações do Samu, Defesa Civil, Guarda Municipal, Polícia Militar, Policia Federal, Polícia Rodoviária Federal, entre outros.

O projeto do CICC prevê espaço físico para resolução de questões como: gerenciamento de crise, videomonitoramento eletrônico, processamento de dados e do centro de inteligência da Segurança Pública do Estado. No espaço físico, a meta é ampliar o monitoramento, atendimento e despacho das denúncias feitas pela população. Com todo o aparato tecnológico e as instituições sediadas num único local, a intenção é obter um tempo de resposta mais rápido para solução dos delitos e atendimentos de urgência e emergência, contribuindo para a redução dos índices criminais.

Fizeram parte da comitiva o diretor de Projetos da Secretaria Nacional de Segurança Pública, Leonardo Ferreira e os gerentes de Projetos, Jorge das neves, Rinaldo Souza e Daniel Russo.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions