A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

04/01/2017 10:51

Prefeitura vai ampliar tapa-buraco e construir casas com verba do Estado

Richelieu de Carlo e Mayara Bueno
Marquinhos Trad e Reinaldo Azambuja após reunião na manhã desta quarta-feira. (Foto: Fernando Antunes)Marquinhos Trad e Reinaldo Azambuja após reunião na manhã desta quarta-feira. (Foto: Fernando Antunes)

O Governo de Mato Grosso do Sul e a Prefeitura de Campo Grande firmaram compromisso para investimentos em infraestrutura e habitação na Capital. Em reunião na manhã desta quarta-feira (4), no Paço Municipal, os chefes dos Executivos definiram que, enquanto o Estado entra com aporte financeiro para ajudar a tapar buracos e na construção de casas populares, o município providencia a mão-de-obra.

“Vamos iniciar a parceria na infraestrutura e habitação”, declarou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) ao sair do encontro. “Vamos ajudar com recursos para que a prefeitura amplie o serviço de tapa-buraco. E a vamos formatar uma parceria com o município para fazer mutirões para construção de habitações com foco nas famílias da Cidade de Deus”, complementou o chefe do governo estadual se referindo às famílias da comunidade que foi dividida em quatro favelas.

Ainda não há valores definidos de investimento do Executivo estadual, mas a intenção é de que, a partir de amanhã (5), os secretários de obras e habitação do município e estado se reúnam para fazer o levantamento dos valores necessários. Inclusive para a construção de 140 residências, como estima o prefeito Marquinhos Trad (PSD) para suprir a necessidade das famílias da Cidade de Deus.

Vice-prefeita, Adriane Lopes, vereador João Rocha, Marquinhos e Reinaldo no encontro desta manhã (Foto: Fernando Antunes)Vice-prefeita, Adriane Lopes, vereador João Rocha, Marquinhos e Reinaldo no encontro desta manhã (Foto: Fernando Antunes)

Ainda segundo Trad, com a ajuda do governador, a prefeitura vai ampliar as equipes de tapa buraco pra 30, que hoje são apenas seis e que devem aumentar para 15 até o fim de semana.

“Não há valores ainda porque são milhões de buracos, mas os secretários vão se reunir amanhã para resolver essa situação”, disse Azambuja, que também falou da intenção de implantar um sistema que já acontece em outros municípios em que o governo aporta recursos para comprar material para as obras e a prefeitura entra com a mão-de-obra, e realização de mutirões.

Ao final da reunião, o prefeito Marquinhos Trad (PSD), ressaltou a importância da reunião e a construção de pontes entre o governo e município. “O prazo é urgente para tapar os buracos. Tendo recurso, vamos ampliar os serviços, basta que tenha segurança financeira”.

O prefeito garantiu que o serviço de tapa-buraco é apenas uma solução paliativa, que o problema será resolvido futuramente com o recapeamento das principais vias, e que já estão trabalhando para isso.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions