ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  22    CAMPO GRANDE 31º

Política

PSDB levará maioria de vereadores que decidiram mudar de partido

Período em que parlamentares podem migrar sem perder mandado, janela partidária abre na quinta-feira (7)

Por Caroline Maldonado | 06/03/2024 12:35
Vereadores em sessão da Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)
Vereadores em sessão da Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)

Entre quinta-feira (7) e 5 de abril estará aberta a janela partidária, período em que os vereadores poderão trocar de partido para concorrer à reeleição deste ano sem perder o mandato. Seis meses antes das eleições, a metade estuda trocar de sigla e oito já informaram os destinos.

Vão para o PSDB, os vereadores Epaminondas Vicente Silva Neto, o “Papy”, que deixa o Solidariedade; José Jacinto Luna Neto, o “Zé da Farmácia”, que sai do Podemos; e Victor Rocha, o “Dr. Victor Rocha”, que abandona o PP (Partido Progressista).

Papy já anunciou o evento de filiação para quinta-feira, às 17h30, no diretório do partido. A mudança é para ter “um projeto de longo prazo” não apenas para a tentativa de reeleição e foi isso que motivou a troca, segundo o parlamentar. Ele foi presidente estadual por 6 anos no Solidariedade e revela que deixa a sigla “de forma positiva” e com “portas abertas”.

“Estou muito feliz e honrado por fazer parte de um time vencedor, que é o PSDB em MS e ter recebido o convite das principais lideranças. Venho para somar, encerro o ciclo de 11 anos no único partido, em que passei por várias funções e pretendo fazer a mesma trajetória de crescimento no PSDB”, disse Papy.

Vereador Epaminondas Vicente Silva Neto, o “Papy”, deixa o Solidariedade após 11 anos. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)
Vereador Epaminondas Vicente Silva Neto, o “Papy”, deixa o Solidariedade após 11 anos. (Foto: Izaías Medeiros/CMCG)

Dr. Victor vai se filiar no dia 21 de março. Zé da Farmácia marcou a filiação no diretório do PSDB para o dia 14.

"Estou muito feliz com a receptividade do Reinaldo Azambuja, deputados Beto Pereira e Dagoberto Nogueira no PSDB, partido do governador Eduardo Riedel", disse Dr. Victor.

“O acolhimento pelo Reinaldo Azambuja foi fundamental, me deixando muito otimista para enfrentar esse desafio”, comentou Zé da Farmácia.

O PP vai receber o vereador Riverton de Souza, o “Prof. Riverton”, que sairá do PSD. O vereador Ademar Vieira Júnior, o “Júnior Coringa” também deixará o PSD (Partido Social Democrático) para filiar-se ao MDB. A filiação já está marcada para o dia 23 deste mês. 

“Estou voltando para o partido que me deu a primeira oportunidade de ser candidato e sou grato pelo PSD. Saio pela porta da frente”, comentou Coringa.

Vai para o PSB (Partido Socialista Brasileiro) o vereador Marcos Tabosa, que deixa o PDT (Partido Democrático Trabalhista). O ato de filiação está marcado para o dia 25, na Câmara Municipal de Campo Grande.

Tiago Vargas estuda deixar o PSD, mas está indeciso entre PL (Partido Liberal) e PP (Partido Progressista).

“Na próxima semana, terei uma reunião com a prefeita Adriane Lopes e a senadora Tereza Cristina para, juntos, escolhermos o melhor caminho para Campo Grande”, disse o parlamentar.

O ex-policial civil está inelegível desde dezembro de 2022 por decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), pois o STJ (Superior Tribunal de Justiça) manteve sua demissão da Polícia Civil. Ele foi eleito para o cargo de deputado estadual em 2022, mas perdeu a cadeira por conta da inelegibilidade. Apesar disso, Tiago afirmou que está ainda buscando meios legais de voltar a ser elegível e concorrer nas eleições deste ano.

Novo partido - Vai para o PRD (Partido Renovação Democrática) o pré-candidato a prefeito da Capital, vereador André Luís Soares da Fonseca, o “Prof. André”, que deixará o Rede Sustentabilidade.

Já os três vereadores que acabaram ficando no PRD, que surgiu da fusão do Patriota e PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), vão deixar a nova sigla. Eduardo Miranda e Sandro Benites, que eram do Patriota, ainda não se decidiram. Sando informou que deve se decidir entre PL, PP e Avante.

Willian Maksoud, que é do PTB, também estuda mudar de sigla para tentar a reeleição. Ele tem convite do PSDB, mas nesta quarta-feira (5) não revelou se já tomou uma decisão sobre o destino.

Nos siga no Google Notícias