A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

26/04/2013 19:08

Superada a fase de "coadjuvante", PSDB almeja vôos mais altos em MS

Zemil Rocha
Marcio Monteiro diz que o PSDB vive momento de crescimento (Foto: João Garrigó)Marcio Monteiro diz que o PSDB vive "momento de crescimento" (Foto: João Garrigó)

O novo presidente regional do PSDB a ser empossado amanhã, deputado estadual Márcio Monteiro, garantiu hoje, durante visita ao Campo Grande News, que a legenda superou definitivamente a fama de ser “coadjuvante” em Mato Grosso do Sul e vive hoje um “momento de crescimento, especialmente depois da eleição de Campo Grande”.

Na avaliação de Monteiro, o PSDB saiu muito fortalecido no Estado com o resultado que Reinaldo Azambuja obteve na Capital, quase tendo suplantado o candidato do PMDB e ido ao segundo turno contra Alcides Bernal (PP), ao qual acabaram anunciando apoio na sequência. Houve, então, um grande “estímulo” ao crescimento do PSDB no interior do Estado.

“O PMDB ainda tem a maioria dos prefeitos, mas diminuiu a quantidade em 2012 em comparação com quatro anos antes; o PT também teve redução do número de prefeitos, enquanto o PSDB obteve crescimento”, analisou Monteiro, informando que hoje o PSDB tem 12 prefeitos, mesma quantidade do PT, 11 vice-prefeitos e 100 vereadores (os petistas tem 93).

Outro fator político que tem contribuído para o crescimento do PSDB, conforme o deputado, é a pré-candidatura de Reinaldo Azambuja ao governo do Estado, com ele já trabalhando uma grande mobilização pelas cidades do Estado com o projeto “Pensando MS”, que coletará propostas. “Muitas lideranças estão demonstrando interesse em se candidatar a deputado pelo PSDB; tem muita manifestação espontânea nesse sentido”, informou ele.

Prova disso, conforme Marcio Monteiro, é que o PSDB deverá conquistar a filiação de pelo menos 50 lideranças neste sábado, durante a convenção regional, na Assembleia Legislativa. Entre os principais nomes estão o do ex-deputado estadual Valdenir Machado, do suplente de deputado estadual Angelo Guerreiro, que disputou a Prefeitura de Três Lagoas pelo PDT, e do juiz aposentado Ailton Stropa, de Dourados.

O cenário eleitoral também é propício à candidatura do PSDB ao governo do Estado, no entender de Monteiro: “Há uma fadiga em relação ao PMDB, que está há oito anos no governo, sem contar o tempo que André ficou na prefeitura, e o PT enfrenta disputa interna, o que fragiliza a candidatura do senador Delcídio”.

Já o PSDB, na definição do parlamentar, representa “o novo modelo de governar” e tem propostas que significam o que há de “moderno”. E questiona, respondendo ao mesmo tempo: “Cadê o planejamento estratégico do Estado? Se tem está dentro da gaveta”

Tucanos fiéis – O deputado Marcio Monteiro destacou ainda, durante a entrevista, o fato de o PSDB levar a sério a fidelidade de seus integrantes. “Existe um alto grau fidelidade. Nós temos lideranças puro-sangue”, afirmou o futuro presidente do PSDB regional.

Lastreando sua afirmação, Monteiro lembrou que o deputado estadual Rinaldo Modesto é hoje um dos melhores exemplos dessa fidelidade, difícil de ser mantida em decorrência do assédio de peemedebistas, especialmente em decorrência de ter assumido a vaga de Carlos Marum, secretário de Habitação do governo André Puccinelli. “Rinaldo teve contra ele a faca no pescoço, uma faca afiada, grande, pontuda e muito violenta”, disse.

Convenção – Na convenção deste sábado (27), o PSDB deve reunir 200 convencionais e mais 800 filiados e convidados. Logo na abertura, o atual presidente do PSDB estadual, Reinaldo Azambuja apresentará o projeto “Pensando MS”. Em seguida deve começar o processo de votação para escolha do novo Diretório Regional.

Por volta de 17 horas, acontecerá o “ato político”, segundo Monteiro, com a proclamação do resultado da convenção partidária.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions