A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/07/2009 14:32

Vereadores não aparecem em debate de ações para trânsito

Redação

Técnicos do município com uma papelada em mãos esperavam receber ontem em audiência pública no Sebrae uma enxurrada de perguntas sobre o Plano Diretor de Transporte e Mobilidade Urbana, proposto pela prefeitura de Campo Grande.

Mas, em recesso de meio de ano, os vereadores que deveriam estar entre os principais interessados na debate - como representantes da população, não apareceram.

Nem os nomes que costumam fazer oposição aos projetos enviados pelo Executivo, aproveitaram a oportunidade de conhecer as idéias de reorganização viária e investimentos em passarelas para pedestres, por exemplo.

A violência no trânsito da Capital já foi tema de inúmeros discursos inflados na Câmara Municipal, com pedidos de providências. Também tramitam na casa pedidos de passarelas e sinalização em diferentes bairros da cidade.

O projeto apresentado agora prevê, justamente, como serão aplicados os recursos para garantir mobilidade com segurança, e os locais que receberão os investimentos.

Na avaliação do presidente da Câmara, Paulo Siufi (PMDB), a ausência dos parlamentares não foi por conta ao recesso, mas pelo fato de já estar pré-agendada uma audiência pública na Câmara Municipal, para agosto, com o mesmo objetivo.

"Durante a sessão itinerante do Crea foi pré-agendado uma audiência para discutir isso, inclusive para discutir um projeto meu para que as pessoas com dificuldade de locomoção possam pegar ônibus antes do ponto", afirmou. "Temos uma casa de discussão", acrescentou.

Conhecido pela postura independente na Câmara, o vereador Alcides Bernal (PP), garante que não foi convidado para participar da audiência sobre o Plano Diretor. Apesar da ampla divulgação pela imprensa, ele admitiu que nem sequer sabia da realização do evento.

Bernal jogou a responsabilidade para os integrantes da Comissão de Transporte e Trânsito da Câmara e considerou "uma pena" a falta deles na audiência.

"Quando voltarmos do recesso, vou apresentar um requerimento para que a Planurb e a Agetran expliquem o que está sendo feito no Plano Diretor", afirmou o parlamentar do PP.

O Campo Grande News tentou falar com o atual presidente da Comissão de Transportes e Trânsito, Vanderlei Cabeludo (PMDB), mas ele não atendeu ao celular. Um funcionário do vereador informou que ele está incomunicável em uma fazenda.

Também não deram resposta às ligações dois vereadores do PT, único partido de oposição declarada na Câmara.

Nos gabinetes de Thais Helena e Cabo Almi ninguém atende ao telefone por conta do recesso. Nos celulares, as chamadas caem nas caixas de mensagem.

Hoje, durante encontro de prefeitos que reuniu 26 representantes municipais em Campo Grande, também nenhum vereador foi encontrado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions