A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/05/2016 15:34

Xodó dos políticos, jatinho "Cheia de Charme" é apreendido pela PF

Paulo Yafusso
Edson Giroto, em abril de 2014, chega para embarcar na Cheia de Charme, rumo a Brasília (Foto: Arquivo)Edson Giroto, em abril de 2014, chega para embarcar na "Cheia de Charme", rumo a Brasília (Foto: Arquivo)

Uma das aeronaves apreendidas nesta terça-feira (10) na Operação Fazendas da Lama é a que pertence a empresa de João Baird, a Itel Informática, e que na primeira fase da Operação Lama Asfáltica foi o elo de ligação dos empresários do esquema com políticos. O avião, modelo Embraer, ficou conhecido pelos próprios alvos da investigação como “Cheia de Charme”, e era disputada para as viagens. A outra aeronave apreendida é de João Alberto Krampe Amorim dos Santos, dono da Proteco.

Na primeira fase da Lama Asfáltica, deflagrada no dia 9 de julho do ano passado, o uso da aeronave da Itel foi monitorado por equipes da Polícia Federal que registraram, em vídeo e fotos, várias viagens de políticos e empresários. No dia 16 de abril de 2014, por exemplo, às 5h15, os policiais fizeram a abordagem na aeronave que se preparava para seguir para Brasília. Além do piloto, quatro pessoas eram passageiros, entre eles o então secretário estadual de Obras Públicas, Edson Giroto. Como não foi encontrada nenhuma irregularidade, a equipe seguiu viagem normalmente.

Em dezembro do mesmo ano, segundo relatório da PF, Edson Giroto e João Amorim usaram o avião para irem a Presidente Prudente. Coincidência ou não, nesta segunda fase da Lama Asfáltica, foi cumprido mandado de busca e apreensão na Encalso, empresa com sede naquela cidade paulista e que executa obras em Mato Grosso do Sul. Também foi cumprido mandado em Tanabi (SP)

Os policiais também fizeram levantamento com dados e imagens no Aeroporto Internacional de Brasília, e constataram que a “Cheia de Charme” esteve por lá nos dias 13, 20, 26 e 27 de fevereiro de 2014. Na última viagem, o avião não veio direto para Campo Grande, passou antes por São Paulo.

Nas gravações feitas pela PF com autorização da Justiça Federal na primeira fase da Lama Asfáltica, as conversas mostram que o verdadeiro dono da “Cheia de Charme” é João Amorim, mas está registrado em nome da Itel. “Na verdade, o avião está em nome da Itel Informática, empresa de João Baird, que também frequentemente o utiliza, mas é de uso de todos os membros da 'organização'”.

João Baird é dono da Itel Informática, sócia da Kamerof Participações, cuja uma das sócias é Elza Cristina Araújo dos Santos, que tem participação acionária na Proteco. João Baird não foi alvo da Operação Fazendas da Lama.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions