A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

23/03/2018 11:10

Em MS, 10% das granjas perderam o prazo para solicitar registro

Quem não cumpriu procedimento até 3 de março ainda pode fazê-lo, mas fica impedido de receber novas aves até regularização

Ricardo Campos Jr.
Técnicos da Iagro estão visitando as granjas que protocolaram pedido a tempo (Foto: divulgação / Governo do Estado)Técnicos da Iagro estão visitando as granjas que protocolaram pedido a tempo (Foto: divulgação / Governo do Estado)

Técnicos da Iagro (Agência Sanitária de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) estão visitando as granjas que protocolaram pedidos de registro para saber se houve adequação às novas exigências sanitárias federais. O prazo venceu dia 3 de março e 90% dos abatedouros aviários de Mato Grosso do Sul cumpriram o procedimento.

Conforme o diretor-presidente do órgão, Luciano Chiochetta, os produtores que perderam a data ainda podem apresentar a solicitação, mas ficam impedidos de receber novos animais até que ela seja aprovada.

Para quem está em dia, “se alguma inconformidade for encontrada pelos agentes durante a vistoria, a granja recebe um novo prazo para se adequar e, dependendo do caso, pode ter o registro suspenso”, afirma o gestor.

Entre as novas exigências do Governo Federal estão a colocação de telas para evitar entrada de aves silvestres no ambiente onde ficam os frangos e instalação de arcos de desinfecção para veículos que entram nos criadouros. “O objetivo é impedir o ingresso de possíveis patógenos, doenças que trazem prejuízos econômicos para a atividade”, afirma Chiochetta.

O diretor-presidente da Iagro afirma que o estado, em comum acordo com o setor, incluiu na lista a construção de salas para troca de roupas e desinfecção de todas as pessoas que entram nas granjas. Como essa implementação não estava na lista de itens obrigatórios da União, o poder público local deu prazo até janeiro do ano que vem para que os produtores se organizem.

“Temos profissionais nas unidades dos municípios que estão fazendo essas visitas. O trabalho é bastante demorado porque temos que olhar e conferir tudo, mas a maioria está ok”, completa Chiochetta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions