A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/03/2010 19:14

Produtores de Dourados não oferecem terras para índios

Redação

Atendendo ao pedido do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, produtores rurais indicaram mais de 24 mil hectares para serem destinados aos índios. A única exceção foi Dourados, onde os indígenas reclamam por mais espaço, que não houve a oferta de área por nenhum produtor.

O vice-presidente da Acrissul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul) e responsável pelo mapeamento das terras, Jonathan Barbosa, disse que pretende ir até Dourados e procurar o presidente de sindicato rural local para procurar terras na região, "Estamos conclamando a região com mais problema a comparecer, queremos dar prioridade para Dourados".

Barbosa ressaltou que a orientação do presidente Lula é que as áreas a serem adquiridas devem ser limítrofes às aldeias e às terras invadidas, "A orientação é que as áreas a serem adquiridas não devem ser terras invadidas. Não compraremos terras com índios, compraremos do lado, para que o índio desocupe", explicou.

O pedido de Lula foi feito no dia 18 de fevereiro, durante reunião com produtores rurais de Mato Grosso do Sul, que foram à Brasília convidar o presidente para participar da abertura da 78ª Expogrande, em março. O presidente disse aos produtores que o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) irá realizar a compra das terras e que pretende efetuar a operação antes de deixar seu mandato.

O vice-presidente da Acrissul acredita que a ausência de propostas vindas de Dourados se deve pelos índios estarem próximos à área urbana, o que dificulta encontrar terras com grandes dimensões, "As aldeias estão dentro da cidade, é difícil encontrar uma propriedade adequada".

Jonathan adiantou que as propostas apresentadas atendem o que Lula pediu, com exceção da região de Dourados, "Temos propostas de Dois Irmãos do Buriti, Cachoeirinha, Amambai, Antônio João, Sidrolândia, Caarapó, mas ainda falta Dourados, onde a questão indígena é mais preocupante", relata.

Durante a reunião na Acrissul, no último dia 22, vários produtores foram conhecer as propostas do governo federal para a compra das terras. Porém, nenhum representante de Dourados estava presente.

As propostas não serão apresentadas ao presidente antes que haja terras de Dourados, "Não vamos comprar áreas antes de Dourados. Vamos atender todas as regiões, mas queremos priorizar lá, que é mais agonizante a situação indígena", comentou.

A Acrissul pretende apresentar o mapeamento até o dia 19 de março, data em que o presidente Lula pode estar em Campo Grande, para a abertura da Expogrande.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions