A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

24/07/2018 08:46

Com custo 75% menor, TJ investe em novo antivírus contra ameaças virtuais

Ferramenta de Antivírus é o software Kaspersky, instalado em mais de 5 mil estações

Danielle Valentim
Migração foi realizada durante todo o mês de junho e a expectativa da STI com essa migração é ter um maior controle na prevenção. (Foto: TJMS/Divulgação)Migração foi realizada durante todo o mês de junho e a expectativa da STI com essa migração é ter um maior controle na prevenção. (Foto: TJMS/Divulgação)

A STI (Secretaria de Tecnologia da Informação) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul atualizou as soluções de antivírus e de anti-spam com ferramentas mais modernas, para a proteção contra as novas ameaças virtuais. A nova aquisição teve custo 75% menor que em soluções anteriores, segundo o tribunal.

Nova ferramenta de Antivírus é o software Kaspersky, instalado em mais de 5 mil estações, sendo uma solução moderna e reconhecidamente uma das melhores do mercado.

Tecnologia foi adquirida com um custo 75% menor do que a solução anterior. A migração foi realizada durante todo o mês de junho e a expectativa da STI com essa migração é ter um maior controle na prevenção e identificação de vírus já conhecidos e até mesmo os que ainda não existem (cerca de 220 mil novos malwares são criados por dia).

Vale ressaltar as ameaças do tipo ransomware, que foi um dos ataques mais conhecidos em 2017, por meio do vírus WannaCrypt, também conhecido como WannaCry, que era um malware (vírus) que bloqueava os arquivos pessoais como forma de sequestro e exigia um resgate em bitcoins (moedas virtuais). Nesse período, o Poder Judiciário de MS não foi vítima dessa ameaça, por manter os sistemas de proteção atualizados, sendo um deles o antivírus.

Já em janeiro deste ano, a equipe da Coordenadoria de Segurança da Informação da STI também migrou a solução anti-spam, que protege o Poder Judiciário de MS de ameaças que chegam pelo e-mail institucional. Spam é o termo utilizado para e-mails recebidos de maneira indesejada, um e-mail classificado como Spam pode conter desde simples propagandas até Phishing, termo usado para e-mails falsos com propósito de roubar dados do usuário.

A ferramenta de anti-spam também é importante no cumprimento do que rege a Portaria n. 772 (Política para uso do e-mail institucional), aplicando as regras e garantindo que o e-mail institucional atenda seu propósito.

A nova solução de anti-spam, chamada de HSC Mail Inspector, é uma solução nacional e está amplamente difundida no mercado, sendo a solução de anti-spam de vários órgãos públicos do Brasil. O custo de aquisição dessa ferramenta também foi reduzido, comparado com a solução de anti-spam anterior a economia foi de 50% com esse contrato.

Essas duas ferramentas, somadas a diversas outras gerenciadas pela Coordenadoria de Segurança da Informação, como Firewall, IPS (Sistema de detecção e prevenção de intrusão) e ainda o Backup, visam prover segurança nas milhares de transações digitais que os usuários dos serviços de TI do Poder Judiciário de MS executam todos os dias.

Tais iniciativas da Secretaria de Tecnologia da Informação estão alinhadas com o plano Estratégico 2015-2020 do Poder Judiciário de MS, que propôs a redução de 20% dos custos do Poder Judiciário, e também pela Portaria n. 109/2014 do TJMS, que trata da Segurança da Informação no Poder Judiciário.

Além disso, apresenta os principais princípios norteadores de como as informações devem ser tratadas no âmbito do Tribunal de Justiça que são a confidencialidade, a integridade e a disponibilidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions