A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Março de 2017

27/01/2014 12:11

Me deixem em paz! Já entrei na dieta

Ângela Kempfer
Me deixem em paz! Já entrei na dieta

Gordura para uma mulher há muito deixou de ser problema apenas por conta da saúde ou da beleza. Do status de “sensualidade”, agora ser magra é sinônimo de “sucesso”. Não adianta a pessoa ter sido aprovada em todo tipo de exame médico. Se não pesar menos de 65 quilos, vai ficar de fora das rodinhas das bem sucedidas.

Pode parecer recalque, mas só quem já esteve no time das gostosas e agora migrou para o das obesas entende como é vil engordar nos dias de hoje. Envelhecer também é difícil, mas engordar...é imperdoável.

É claro, há a obesidade mórbida, há a gordura que coloca a vida em risco, mas não é o caso de quem peca por não caber em uma calça 42 ou porque na loja preferida, a numeração G só cabe em corpo M.

Mas também não dá para cobrar o discurso da gordinha feliz diante de tanta gente falando que precisamos emagrecer.

Ou nos adaptamos, ou nascemos de novo para, desde pequenas, cobrarmos dos pais uma educação libertadora. Afinal, nem todo mundo tem o privilégio de crescer em uma família que te faz plena, que acrescenta para a sua auto-estima subir ao ponto de dar uma banana para o mundo enlatado.

Não é fácil lutar contra uma vida inteira de cobrança para “entrar na linha”. Não é fácil ter cabeça boa o suficiente para entender que o meu corpo tem limitações e que por isso a felicidade pode ser redondinha.

A academia faz a gente sofrer, o doce deixa de ser uma festa para virar um tormento e assim, a vida que a maioria acha digna passa a ser um martírio.

Mas como quem não consegue seguir o programa da nutricionista é um “derrotado”, e eu não posso perder uma disputa nem para mim mesma nesta vida, agora estou de dieta.

Vou entrar nessa e, lá no fim do caminho, quem sabe, quando essa gordinha emagrecer 20 quilos, eu passe a fazer discurso de superação.

Bem, agora vou almoçar, mas vou a pé.

*Ângela Kempfer é editora do canal Lado B, do Campo Grande News

 

 

 

 

O custo da violência no trânsito brasileiro
A imprudência no trânsito mata cerca de 45 mil pessoas por ano no Brasil e deixa aproximadamente 600 mil com sequelas permanentes, conforme aponta o ...
A carne é fraca
A operação deflagrada pela Polícia Federal conhecida como “carne fraca”, trouxe à tona, mais uma vez, escândalos que abalam a confiança nos produtos ...
A diferença entre a vida e a morte na BR-163 em MS
Em casos de acidente com trauma, a diferença entre a vida e a morte pode estar na rapidez do atendimento às vítimas e na eficácia dos procedimentos d...
A carne que trabalha
A deflagração da chamada “Operação Carne Fraca”, no último fim de semana, tornou conhecidas do público em geral práticas mercadológicas adotadas pelo...



Adorei!!! Vá a pé... mas não se canse...não se estresse! Afinal, jamais conseguiremos agradar gregos e troianos! Palavra de ex-gordinha!!!
 
Ana Duarte em 27/01/2014 16:48:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions