ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEXTA  18    CAMPO GRANDE 18º

Cidades

Câmeras flagraram assassino em série que matou estudante de MS no Paraná

Uma das vítimas do assassino é Marcos Vinício Bozzana da Fonseca, de 25 anos, jovem de Mato Grosso do Sul

Por Anahi Zurutuza | 17/05/2021 08:19
Supeito espera táxi em frente à casa de universitário de MS que estudava Medicina em Curitiba (Foto: Reprodução)
Supeito espera táxi em frente à casa de universitário de MS que estudava Medicina em Curitiba (Foto: Reprodução)

Câmeras de segurança dos condomínios e região onde três homossexuais mortos no Paraná e Santa Catarina flagraram homem apontado como suspeito pelos assassinatos em série. De acordo com a Ric Mais, afiliada da Rede Record no Paraná, a Polícia Civil divulgou imagens na tentativa de encontrar o assassino, identificado José Tiago Correia Soroka.

Nas imagens, o homem aparece sempre de boné e máscara, talvez uma forma de dificultar a identificação. Mas, a polícia conseguiu fotos dele e divulgou vários retratos com o selo “Procurado” (veja no fim do texto).

Marcos Vinício quando passou em vestibular para Medicina, há 5 anos (Foto: Reprodução das redes sociais)
Marcos Vinício quando passou em vestibular para Medicina, há 5 anos (Foto: Reprodução das redes sociais)

Uma das vítimas do assassino é o sul-mato-grossense Marcos Vinício Bozzana da Fonseca, de 25 anos, estudante de Medicina em Curitiba (PR) que foi assassinado em 4 de maio.

Marcos morava em Curitiba desde 2017, quando começou a cursar Medicina na PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná). O jovem fez o Ensino Médio e 3 anos de cursinho em Campo Grande antes de passar em cinco vestibulares. Ele estava no último ano da graduação.

Pela câmera do condomínio onde universitário morava, é possível ver que o suspeito sai tarde da noite, com uma mochila que parece cheia e uma sacola na mão. Ele pega um táxi.

Outros crimes - Para a polícia, o mesmo homem matou, também na capital paranaense, o enfermeiro David Levisio em 27 de abril, e em Abelardo da Luz (SC), em 16 de abril, o professor de geografia Robson Olivino Paim, de 36 anos.

Em 11 de maio, ainda conforme a investigação da DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa) de Curitiba, José Tiago tentou matar outra pessoa, mas a vítima resistiu ao ataque.


Como age o suspeito - Das vítimas, o suspeito roubou eletrônicos e objetos. Todas eram homossexuais e moravam sozinhas. Os três jovens assassinados foram encontrados com sinais de asfixia.

De acordo com a investigação, o suspeito marcava encontros por meio de aplicativo de relacionamento, trocava fotos com as vítimas e na sequência, os crimes eram cometidos.

Polícias do Paraná e Santa Catarina procuram este homem (Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação)
Polícias do Paraná e Santa Catarina procuram este homem (Foto: Polícia Civil do Paraná/Divulgação)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário