ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

No fim do prazo, cidades podem perder novas vagas do Mais Médicos em MS

Prefeituras têm até esta quarta-feira (22) para assinar termo e enviá-lo a pasta federal

Por Cassia Modena | 21/05/2024 17:58
Médico atende criança em consultório da rede pública (Foto: Divulgação)
Médico atende criança em consultório da rede pública (Foto: Divulgação)

Lançado na última quarta-feira (15), edital que prevê 22 novas vagas para o envio de profissionais do programa federal Mais Médicos a postos de saúde de municípios de Mato Grosso do Sul, dá até amanhã (22) de prazo para as prefeituras confirmarem o interesse. Faltando pouco tempo para isso, cinco das prioritárias ainda não enviaram a documentação necessária.

A reportagem apurou que, até o momento, envios não foram feitos por Campo Grande, Dourados, Miranda, Paranhos e Tacuru. Além delas, outras 10 cidades podem receber: Aparecida do Taboado, Aquidauana, Coxim, Dois Irmãos do Buriti, Iguatemi, Jaraguari, Jardim, Ladário, Naviraí e Rio Brilhante.

Para a superintendência do Ministério da Saúde em Mato Grosso do Sul, são cidades prioritárias por serem, nesta ordem, a capital; o segundo município mais populoso do Estado; e três localidades classificadas como de alta ou muito alta vulnerabilidade quanto às necessidades de suas populações.

Vão enviar - Todas foram consultadas quanto à possível desistência das vagas do Mais Médicos. Conforme a maioria explicou ao Campo Grande News, a demora se deve somente à rotina administrativa.

A Prefeitura de Campo Grande respondeu que já possui 65 profissionais da medicina atuando pelo programa e que vai receber os dois novos previstos no novo edital.

A Prefeitura de Dourados foi questionada, mas não deu retorno até o fechamento desta matéria.

Já os prefeitos de Miranda, Paranhos e Tacuru disseram que vão enviar a documentação até amanhã para encaminharem os médicos para os postos de saúde que atendem mais moradores ou precisam de substituição de médicos.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.





Nos siga no Google Notícias